Em AmarElo, Emicida quer inspirar próximas gerações de pessoas negras a construir um caminho de transformação do país

Matéria de ecoa_uol @UOL

AmarElo já está disponível na Netflix, e Emicida conta como seu documentário é um convite para que mais pessoas negras se inspirem a “dar continuidade” a “algo tão grandioso”.

No início de dezembro (8), estreou na Netflix ‘AmarElo – É Tudo Pra Ontem’, o documentário do rapper brasileiro Emicida, com direção de Fred Ouro Preto.

Com base no show do artista de 2019, no Theatro Municipal, além de cenas dos bastidores, o documentário aborda os maiores marcos da cultura negra brasileira nos últimos 100 anos.

Em entrevista para o Ecoa da Uol, Emicida contou detalhes sobre a produção, e fez uma série de reflexões a cerca de como pretende impactar com o seu documentário.

Para o rapper, o documentário é principalmente um convite para que mais pessoas negras se inspirem a “dar continuidade” a “algo tão grandioso”:

“A forma coletiva como ele é apresentado é para que ele seja entendido da forma que é: isso não começa nem termina no Emicida. Eu sou só parte de uma parada. Todos nós temos poder para mudar as coisas, a gente só precisa exercer essa vontade”.

É pela vontade da mudança que o AmarElo nos guia, com histórias de Abdias do Nascimento, Lélia Gonzalez, Wilson das Neves.

“Todas essas pessoas fizeram o quê? Deram um chacoalhão nesse Brasil. Elas falaram: ‘toma vergonha na sua cara, mano, mais da metade de você é afrodescendente, para de falar esse monte de besteira que você está falando’. A gente ainda não chegou totalmente nesse lugar, mas esse chacoalhão foi tão útil que mudou a percepção do brasileiro a respeito de si mesmo”, contou o rapper.

E para finalizar o documentário, Gilberto Gil recita um trecho de Ailton Krenak na música ‘É tudo pra Ontem’, lançada nesta semana.

“Eu amo esse texto do Ailton Krenak porque ele é muito cirúrgico na dualidade humana. O mesmo povo que pode construir coisas frustrantes, pode construir coisas maravilhosas, certo? Eu acho incrível a conclusão a que o texto chega, aquele “mais ou meeeeenos”. Eu acho que ele fala bem do nosso potencial de ser destruidor, mas fala também do nosso potencial de ser criador”, contou o rapper ao portal.

 

Imagem: Jeff Delgado/Divulgação

Leia na origem

EM CARTA, JIMMY PAGE PEDE MELHOR REMUNERAÇÃO PARA COMPOSITORES EM SERVIÇOS DE STREAMING

Para Jimmy Page, guitarrista do Led Zeppelin, “quanto mais cedo as empresas de streaming pagarem de forma justa à todos que possuem sua música tocada, ou vista através da internet, melhor”.

Nesta semana o guitarrista do Led Zeppelin, Jimmy Page, se posicionou a favor dos músicos, pedindo uma melhor remuneração sobre as taxas de royalties pagos em serviços de streaming.

Segundo Lounder Sound, Jimmy Page escreveu uma carta em resposta à reunião de consulta do Comitê Digital, Cultura, Mídia e Esportes, realizada no mês passado. Ele pediu as empresas de streaming que paguem royalties mais justos aos artistas por seu trabalho.

“Quanto mais cedo as empresas de streaming pagarem de forma justa para todos que possuem sua música tocada, ou vista através da internet, melhor”, afirmou o músico em carta publicada em seu perfil do Instagram.

Em uma apresentação ao Comitê Selecionado do DCMS, a Ivors Academy of Music Creators pediu ao governo britânico regulamentações mais rígidas sobre como as gravadoras gerenciam artistas em serviços de streaming.

A Academia solicitou ainda que as leis de direitos autorais fossem alteradas para garantir que escritores e artistas recebessem mais por seu trabalho, pedindo uma reforma na maneira em como os dados relacionados ao streaming de música são gravados, para salvaguardar os direitos dos criadores.

Vale notar que recentemente Bob Dylan vendeu todo o seu catálogo de composições. Além do desabafo do cantor e compositor David Crosby. O músico, que possui a mesma idade de Dylan, porém uma quantidade menor de regravações e poucos sucessos internacionais está vendendo seu catálogo e acusando as plataformas de streaming de o roubarem: “Não posso fazer shows, e o streaming está roubando o dinheiro de minhas gravações”, escreveu David Crosby no Twitter.

 

Imagem: divulgação

Leia na origem

JEUNESSE ARENA RETORNA COM SHOW DE NANDO REIS

Matéria de Portal Radar

Considerado como um dos maiores espaços para eventos do Brasil, Jeunesse Arena recebeu Nando Reis, seguindo todos os protocolos estabelecidos para contenção do coronavírus.

O último sábado foi marcado pelo retorno de uma dos maiores espaços para eventos e shows no Brasil: A Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro.

Seguindo todos os protocolos (aferição de temperatura na entrada, exigência de máscaras e de distanciamento entre o público) para contenção da pandemia provocada pelo novo coronavírus, o retorno foi marcado pelo show de Nando Reis.

Assim, como aconteceu no ‘Quadradinho’, o evento foi todo adaptado para receber metade de sua capacidade, 2.500 pessoas. Houve marcação de distanciamento nas arquibancadas e camarotes com barreiras de capacidade para até oito pessoas.  O evento contou ainda com pequenos lounges para casais e famílias de até quatro membros.

Por enquanto, o Rio de Janeiro permanece sob alta em casos de Covid-19, mas segue sem atualização quanto a liberação de eventos em público. De acordo com o Radar, a Jeunesse Arena vai receber ainda em dezembro os shows de Thiaguinho (dia 12) e Capital Inicial (19).

 

Foto: reprodução

Leia na origem

Deezer anuncia nova diretora de marketing no Brasil

Matéria de Baguete

Contratação de nova diretora de marketing faz parte do fortalecimento de marca e presença no Brasil

Nesta semana a Deezer anunciou Beatriz Oliveira como sua nova diretora de marketing. Com nova contratação, empresa deseja fortalecer ainda mais sua marca, com presença e penetração da plataforma no Brasil.

De acordo com o portal Baguete, a nova diretora de marketing possui 17 anos de experiência em empresas de TI corporativa como Oracle, IBM, Unisys e Amcham. Anteriormente, Beatriz atuava como diretora de vendas e marketing da Inti, uma startup voltada para assinaturas, season tickets, ingressos e doação gamificada.

“Chego na Deezer super entusiasmada com o potencial de crescimento do negócio no Brasil e admirada com o time e a curadoria de conteúdo regional”, afirmou Beatriz ao portal.

Além da contratação, a Deezer também anunciou Marina Pappone, ex-Microsoft, como gerente de contas, “para atuar em parcerias com empresas como Americanas e Itaú”. Em sua experiência há cargos pela Claro, TIM, Embratel e Oi.

“Com a chegada desse novo squad, com mulheres talentosas e competentes, tenho a certeza de uma perspectiva ainda mais positiva para os próximos anos, envolvendo o crescimento do número de usuários de streaming de áudio na Deezer no país”, afirmou Marcos Swarowsky, diretor geral da Deezer para Brasil e América do Sul.

 

Foto: divulgação

Leia na origem

Universal Music anuncia aquisição de todo o catálogo de Bob Dylan

Matéria de

Com acordo estimado em US$300 milhões, Universal Music passará a controlar mais de 600 títulos de Bob Dylan.

Nesta segunda-feira, a Universal Music anunciou que adquiriu todo o catálogo de composições de Bob Dylan. O que foi considerado como um dos maiores acordos de direitos autorais para um compositor.

Segundo o The New York Times, o acordo foi fechado diretamente com Dylan, que há muito tempo controla grande parte de seus próprios direitos. Com inclusão de todo o material do cantor e compositor, especula-se que o acordo foi fechado na faixa de US$300 milhões por mais de 600 títulos.

“Não é nenhum segredo que a arte de compor é a chave fundamental para toda boa música, nem é um segredo que Bob é um dos maiores praticantes dessa arte”, disse Lucian Grainge, executivo-chefe da Universal Music em um comunicado.

O catálogo de Dylan é de grande interesse no mercado musical, uma vez que suas canções remodelaram o folk, o rock e o pop. Ele recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 2016 “por ter criado novas expressões poéticas dentro da grande tradição da canção americana”. Além disso, suas canções foram gravadas por outros artistas em mais de 6 mil vezes, com cada uso gerando royalties.

Outro ponto a se notar, é que Dylan sempre realizou acordos de licenciamento envolvendo suas canções em comerciais de empresas como Apple, Cadillac, Pepsi e IBM. O que valorizou ainda mais o catálogo.

Anteriormente, grande parte do império empresarial de Dylan era administrado por meio da Bob Dylan Music Company (em outras partes do mundo, seu catálogo foi administrado pela Sony/ATV, que continuará com os controles até o vencimento de seu contrato em alguns anos).

O acordo não inclui nenhuma das canções inéditas de Dylan. Também não cobre nenhum trabalho posterior, deixando em aberto a possibilidade de que ele possa escolher outra editora para administrar esse material.

Como a Universal agora controla seu trabalho, Dylan não terá mais poder de veto sobre como suas músicas serão usadas. Ainda assim, a Universal insistiu que seria de bom gosto no uso de sua obra.

Jody Gerson, o executivo-chefe da divisão de edição da Universal, disse: “Para representar o corpo da obra de um dos maiores compositores de todos os tempos – cuja importância cultural não pode ser exagerada – é um privilégio e uma responsabilidade”. Dylan não fez comentários sobre o acordo.

Vale notar, que este é o acordo mais recente e de maior visibilidade para catálogos de música, já que vários artistas venderam suas canções, principalmente durante a pandemia.

Entre os artistas que venderam suas canções, está Stevie Nicks, que na semana passada vendeu uma participação majoritária em seu catálogo por cerca de US$80 milhões para a Primary Wave Music, uma editora independente e empresa de marketing.

Em contrapartida, a Hipgnosis Songs Fund anunciou recentemente que em apenas dois anos e meio gastou cerca de US$670 milhões, de março a setembro, adquirindo os direitos de mais de 44.000 músicas de Blondie, Rick James, Barry Manilow, Chrissie Hynde dos Pretenders entre outros.

 

Imagem: Chris Pizzello/Associated Press

Leia na origem

Em novo plano, Spotify recomendará músicas mediante à taxas de royalties menores

Matéria de Business Insider

Em breve o Spotify lançará um novo plano de recomendação de músicas aos usuários, onde artistas ou gravadoras poderão fazer com que faixas específicas apareçam com mais frequência nas recomendações, mediante um valor de royalties menor que o atual.

Na última semana o Spotify anunciou um novo plano para recomendar novas músicas aos usuários, mediante a uma taxa menor de remuneração de artistas.

De acordo com o Business Insider, no novo plano de recomendação de músicas, artistas poderão promover suas músicas no Spotify para mais ouvintes, mas devem concordar em receber um taxa de royalties menor.

O modelo de recomendações de músicas ao usuário do Spotify atualmente é baseado de acordo com algoritmos que analisam os artistas que um usuário ouve, a hora do dia e as datas de lançamento.

No novo modelo, artistas ou gravadoras podem fazer com que faixas específicas apareçam com mais frequência nessas recomendações.

O plano permitirá que os artistas escolham as faixas que pretendem ser recomendadas aos usuários. Entretanto, não haverá garantias sobre a inclusão delas às listas de reprodução, pois a recomendação continuará de acordo com os gostos dos ouvintes.

Quando questionado pelo The Verge, o Spotify se recusou a dizer os valores dos royalties nesta modalidade de promoção, mas acrescentou que “a ideia é que os artistas possam obter um ROI positivo com a ferramenta”.

Sem data prevista, o novo modelo será lançado como fase de testes apenas nos formatos Spotify Radio e Autoplay, que é onde os ouvintes querem descobrir novas músicas. Posteriormente, há intenção de expansão para outras áreas personalizadas da plataforma.

 

Imagem – Divulgação

Leia na origem

WARNER FARÁ LANÇAMENTO DE SEUS FILMES NO CINEMA E HBO MAX SIMULTANEAMENTE

Matéria de Tecnoblog

A Warner anunciou que filmes como Mortal Kombat, Esquadrão Suicida e Matrix 4 terão lançamentos no cinema e streaming da HBO simultaneamente . A empresa afirma que esta é uma estratégia em resposta ao impacto da pandemia.

Nesta quinta feira a Warner anunciou que todos os lançamentos de seus filmes de 2021 estarão disponíveis nos cinemas e também no streaming do HBO Max, nos EUA.

De acordo com o Tecnoblog, os lançamentos vão permanecer no HBO Max por um mês e continuar passando por um período, nos cinemas americanos e em territórios internacionais.

Entre os filmes confirmados estão Matrix 4, Esquadrão Suicida e Mortal Kombat. Todos disponíveis em 4K HDR, sem custos adicionais.

Segundo a Warner Media, esta foi uma estratégia encontrada pela empresa para responder ao impacto da pandemia.

Para Ann Sarnoff, executiva da WarnerMedia, esta também é uma forma de apoiar as salas de cinema, e ao mesmo tempo oferece mais uma opção de entretenimento para quem ainda não pode ou não quer arriscar ir aos locais durante a pandemia do novo coronavírus.

O portal ainda lembra que a Warner já anunciou que Mulher Maravilha 1984 será lançado no Natal (25 de dezembro), seguindo a mesma estratégia de lançamento simultâneos no cinema e HBO Max. No Brasil, o longa-metragem será lançado uma semana antes, porém apenas nos cinemas (o que pode ser mudado, uma vez que o número de casos de covid-19 voltou crescer).

Assim como Netflix e Disney+, a HBO Max deixou de oferecer o período gratuito de sete dias. Entretanto, por aqui o período para degustação continua e já estamos ansiosos para assistir a todos os filmes divulgados!

 

Imagem: Divulgação Matrix 4

Leia na origem

SPOTIFY DEVE LANÇAR FERRAMENTA PARA DETECTAR PLÁGIOS

Novo recurso deve ajudar artistas a realizar ajustes em suas músicas para evitar acusações de plágio futuras.

Nesta semana o site Stereogum anunciou que o Spotify está em processo para patentear uma nova ferramenta capaz de detectar plágios na plataforma.

Segundo explica uma publicação do Tenho Mais Discos que Amigos, o Spotify está desenvolvendo um algoritmo que fornece partitura com a melodia, os acordes e as letras de músicas a um software “treinado em uma pluralidade de partituras pré-existentes” para calcular um “valor de similaridade”. Assim, o artista poderá realizar ajustes para evitar acusações de plágio futuras.

O portal nota que ainda não ficou claro se a nova ferramenta será usada para vetar canções já existentes, uma vez que há diversos covers sendo lançados a cada dia.

 

Foto Stock via Shutterstock

Leia na origem

PESQUISA APONTA QUE 62% DOS BRASILEIROS JOGAM GAMES ONLINE

Matéria de @meioemensagem

Levantamento aponta a preferência por games no Brasil, que já é o 12º país com maior número de jogadores no mundo.

Uma tendência em que todo profissional do mercado musical deve ficar atento é com relação ao mundo dos games! Afinal, cada vez mais os dois mundos se relacionam.

Nesta semana, a Kantar Ibope Media anunciou em seu levantamento, ‘Data Stories’, que o Brasil já é o 12º país onde as pessoas mais jogam games online.

Segundo levantamento, 62% dos usuários de internet jogam algum game, sendo que 30% deles passam entre uma a duas horas diárias se divertindo com algum jogo, seja no celular, tablete ou videogame.

O celular é a plataforma preferida entre os usuários, com 74% dos jogadores. Computadores ficaram em segundo, com 41%, console 40%, tablet 18% e console portátil 11%. Além disso, mesmo havendo uma maior preferência pelas versões gratuitas, 32% dos entrevistados afirmaram já ter feito alguma aquisição de conteúdo dentro do ecossistema dos jogos, como skins, moedas, entre outros.

Entre os países com mais jogadores no mundo, a Indonésia sai na frente com 87% da população, seguida por Taiwan 81% e Índia 79%. Mesmo na 12ª posição, o Brasil fica à frente da Itália, Estados Unidos e Canadá.

Segundo o Meio & Mensagem, em contramão às outras competições esportivas, que precisaram ser adiadas por conta da pandemia do coronavírus, os e-sports ganharam ainda mais força, com audiência das transmissões ao vivo aumentando a cada dia. O estudo aponta que no Brasil, quase 10% das pessoas assistiram a competições desse tipo na TV, um aumento de 43% em relação a 2019.

Vale lembrar que atualmente, jogadores profissionais estão ganhando cada vez mais destaque. É o caso do jogador de Free Fire oficial do Corinthians, o NoBru. Atualmente o jogador conta com 8,4 milhões de seguidores nas redes sociais, ficando a frente até de muitos clubes de futebol como Flamengo, Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos e Grêmio.

 

Foto: NoBru Divulgação

Leia na origem

Usuários brasileiros do Torrent receberam cobrança de R$3 mil por violação de direitos autorais

Matéria de Canaltech

Já ouviu falar em Copyright Trolls? Usuários de serviços P2P (como o Torrent) receberam uma notificação com ameaça de processo judicial, por terem violado direitos autorais ao fazer download de filmes ilegais na internet. Ação pode ser oportunista.

Nesta semana o Canaltech publicou uma denúncia sobre uma tentativa de “copyrights trolls”, um termo usado para notificações judiciais envolvendo direitos autorais, que na verdade são usadas para obter lucro de forma oportunista.

Há alguns meses usuários de serviços P2P, como o Torrent, foram surpreendidos com uma carta de notificação sobre violação de direitos autorais por terem feito download ilegal de filmes como ‘Invasão ao Serviço Secreto’, ‘Hellboy’ e ‘Rambo: Até o Fim’. A notificação extrajudicial exigia o ressarcimento de R$3.000,00 pelos danos causados. Caso o valor não fosse pago, havia uma ameaça de abertura de um processo judicial.

O mais impressionante é que a notificação continha todos os dados do usuário. Após relatos sobre os casos, o portal investigou e descobriu que o escritório de advocacia responsável pelo envio das notificações conseguiu os dados através de uma quebra do sigilo dos clientes de empresas de telefonias, principalmente a Claro.

Para saber mais sobre esta questão e possíveis soluções, o Partido Pirata do Brasil foi consultado. A entidade afirma que esta ação pode ser considerada um ‘copyright trolls’. Apesar de raro, isso pode acontecer no Brasil.

“Não sabemos o número exato de pessoas [que receberam as notificações], mas acreditamos em, talvez, milhares de usuários, aumentando a cada dia”, afirma Montanha, membro do grupo de trabalho de comunicação do Partido ao portal.

Montanha informou ainda que a entidade está tirando dúvidas, prestando esclarecimento e acalmando os acusados. “Nossa recomendação é para que as pessoas não cedam e não realizem o pagamento. Como diz o velho ditado, não alimente os trolls”, alertou.

O advogado Filipe Monteiro, especializado em propriedade intelectual, games e eSports, também foi consultado sobre o caso. Para ele a falta de conhecimento em copyright pela população beneficia a prática suspeita:

“Antes de tomar qualquer decisão, [quem receber a carta] deve contar com o auxílio de um advogado de sua confiança, que avaliará todo o cenário com diligência e recomendará a melhor estratégia a ser executada”, indicou Monteiro ao portal.

 

(Imagem: Captura de tela/Felipe Demartini/Canaltech)

Leia na origem

©2021 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?