Spotify agora permite pesquisar músicas a partir de trechos de letras

Matéria de Engadget

O Spotify lançou mais um recurso em parceria com a MusixMatch. Usuários podem procurar músicas ao digitar apenas trecho da letra.

Na última semana  o Spotify anunciou um novo recurso que permite fazer pesquisas de músicas pelo trecho da letra.

Agora, para pesquisar por músicas no Spotify, basta digitar o trecho dela no campo de pesquisa para aparecer resultados associados à letra, e abaixo, um destaque informando “Correspondência de letra”.

Assim ficou muito mais fácil procurar por músicas que não sabemos o nome, mas amamos porque a  letra grudou na cabeça!

 

O recurso está disponível para Android e iOS, e é mais um resultado da parceria com a MusixMatch, a maior plataforma de letras do mundo.

Como lembra o Engadged, o recurso é bem semelhante ao já disponibilizado pela Apple Music, desde 2018.

Além da novidade, o serviço de streaming também lançou no Twitter um novo perfil, o @spotifycharts. Toda segunda-feira o perfil irá destacar as músicas mais tocadas da semana nos estados Unidos e ao redor do mundo.

 

 

 

Fotos: Reprodução/divulgação @spotify

Leia na origem

INSTAGRAM RECEBE ATUALIZAÇÃO INSPIRADA NO TIKTOK

Matéria de EXAME

O Brasil foi o escolhido para testar o novo recurso do Instagram semelhante ao Tik Tok.

O Instagram escolheu o Brasil para testar um novo recurso que permite a gravação de pequenos filmes sincronizados com músicas e edições.

Disponível para Android e iOS, a novidade batizada de “Cenas”, foi anunciada na manhã de terça-feira (12) e parece ser bem semelhante ao TikTok, aplicativo que virou febre entre os adolescentes.

Segundo a EXAME, não é a primeira vez em que uma atualização do Instagram se parece com outros aplicativos. O stories é um das grandes “inspirações” e foi criado com base no Snapchat.

Foto: Reprodução/Getty Images

Leia na origem

PARA AUMENTAR LUCROS FENDER APOSTA EM APLICATIVO QUE ENSINA A TOCAR MÚSICAS

O Fender Songs é um aplicativo capaz de analisar e aprender canções ouvidas pela Apple Music, gerando diagramas de acordes para elas. O lançamento faz parte de uma estratégia para companhar o crescimento do mercado musical.

A Fender, fabricante de instrumentos musicais, lançou aplicativo que ensina o usuário a tocar suas canções favoritas a partir de cifras de acordes.

De acordo com O Globo, o Fender Songs usa uma tecnologia capaz de analisar e aprender canções ouvidas pela Apple Music, e então gera diagramas de acordes para elas.

Por uma assinatura de US$4,99 ao mês ou US$41,99 ao ano, o usuário terá acesso ao modo “toque junto”, no qual exibe os acordes e as letras na tela do celular à medida que a música toca.

A Fender informou que no processo de desenvolvimento do aplicativo, usou auditores humanos para conferir o trabalho dos computadores. Além disso, foram realizadas várias parcerias com gravadoras para garantir a precisão dos diagramas.

A questão da remuneração aos artistas foi enfatizada pelo presidente-executivo da Fender, Andy Mooney:

“Era essencial para nós que estivéssemos 100% legalizados quando o produto saísse – queremos garantir que os artistas sejam justamente compensados pelo trabalho”, disse Mooney.

Segundo a Reuters, foram quase dois anos para fossem firmados acordos com detentores de direitos de gravação como a Warner Music Group, e editoras musicais como a Sony/ATV Music Publishing, Warner Chappell Music, Kobalt e BMG. Devido a esses acordos, o app só estará disponível em dispositivos da Apple.

Segundo o portal, nos últimos dois anos foram lançados quatro aplicativos pela empresa. A estratégia da Fender é o crescimento digital baseado no crescimento do mercado musical. A previsão é de que a empresa encerre 2019 “saudavelmente acima” dos US$600 milhões de rendimento.

 

Foto: Mike Segar/Reuters

Leia na origem

FACEBOOK E INSTAGRAM LIBERAM FUNÇÃO DE MÚSICA NO BRASIL

Já atualizou o seu Facebook/Instagram para aproveitar os novos recursos de música?

O Facebook e o Instagram anunciaram que seus usuários no Brasil agora podem adicionar música aos Stories.

Segundo o Music Business Worldwide, a notícia foi anunciada em um post no blog Instagram Brasil, pelo líder do Facebook LATAM Music Publishing Business, Álvaro de Torres. Ele afirmou que o novo recurso nas redes sociais é o resultado de vários acordos de licenciamento globais e locais, o que possibilitou a criação de “um vasto catálogo de milhões de músicas nacionais e internacionais” nas plataformas.

Também lançado no país o Lip Sync Live, um novo recurso que permite ao usuário executar e dublar músicas no Facebook.

“Temos trabalhado com a comunidade musical em todo o mundo para levar música para o Instagram e Facebook, e além das licenças disponíveis de gravadoras internacionais, fizemos uma parceria com marcas locais, editores de música e colecionadores para garantir que as músicas que as pessoas mais amam no Brasil agora possam ser adicionadas às suas fotos e vídeos, através de um vasto catálogo de milhões de músicas nacionais e internacionais.”, afirmou Álvaro de Torres no blog.

Não deixe de conferir o sorteio que está rolando do livro “Mapa Sound System Brasil – Vol.1” em nosso Instagram! O sorteio será neste sábado (29/06). Para concorrer clique AQUI.

Leia na origem

Deezer permite compartilhar letras de música pelo Stories.

Saiba como compartilhar pelo Deezer, as letras de suas músicas favoritas nos Stories do Instagram.

Os usuários do Deezer poderão compartilhar as letras das músicas pelo Stories do Instagram para que seus seguidores possam ouvir a canção completa no serviço de streaming.

Para ativar o novo recurso, o usuário do Deezer deverá tocar no símbolo “Lyrics” para ver as letras e depois compartilhá-las. Assim, basta selecionar e cortar o trecho da letra que deseja compartilhar no Stories.

Os usuários poderão compartilhar até cinco linhas das letras de música e compartilhar as capas dos singles, artistas, playlists, álbuns e podcasts.

“Graças à nossa nova integração com o Instagram, os fãs de música agora podem compartilhar não apenas seus próprios momentos especiais, mas as músicas que contam sua história pessoal da melhor maneira.” afirmou Stefan Tweaser, diretor de produtos e crescimento da Deezer.

 

Leia na origem

Novo recurso do Spotify permitirá ouvir música junto com amigxs

Matéria de B9

Spotify tenta atualizar aquele antigo jeito de compartilhar o fone de ouvido entre amigos com novo recurso em fase de testes.

O Spotify está testando um novo recurso que permitirá vários usuários ouvirem a mesma música juntos, mas em dispositivos diferentes.

O Social Listening está em fase de testes, mas promete inovar aquele antigo jeito de compartilhar o fone de ouvido com outra pessoa, já que para ouvir a mesma música simultaneamente, basta enviar um convite através de um QR Code.

De acordo com o portal B9, o Spotify espera que os convites para a audição simultânea atraiam novos usuários para a plataforma.

Além do Social Listening, o serviço de streaming também anunciou que os usuários do Spotify Stations poderão ouvir músicas personalizadas na rádio deixando a execução mais compatível ao gosto musical de cada usuário. Será uma versão parecida com a proposta do Pandora, outro serviço de streaming.

Lançado em 2018, o Spotify Stations é uma versão mais simples do Spotify, que funciona quase como uma rádio. A rádio vai melhorando conforme o gosto do usuário. Com esta atualização, os usuários não precisarão seguir a ordem imposta pelo aplicativo.

Apesar da possibilidade de ouvir músicas de forma gratuita, o Spotify Stations ainda não é muito popular ao redor do mundo.

 

Leia na origem

Conheça o novo recurso que bloqueia artistas inconvenientes do Spotify

R. Kelly, Chris Brown e até o Nego do Borel: agora é a sua vez de decidir se deve ou não remover certos artistas envolvidos em escândalos no Spotify. Remova artistas inconvenientes com o novo recurso que permite ao usuário bloquear artistas e bandas que você não gosta de sua lista de reprodução.

O Spotify lançou um novo recurso permite bloquear todo o conteúdo de um artista na plataforma de streaming. Assim, todas as músicas não serão exibidas  na biblioteca, playlists, gráficos ou estações de rádio da plataforma.

O bloqueio não é válido para playlists em que o artista está em destaque. Por exemplo, uma playlist do Chris Brown impediria “Look At Me Now” de tocar, mas não “Freaky”, do Lil Dicky que tem a participação de Brown.

De acordo com o Digital Music News, não é de hoje que o Spotify tem pensado em como bloquear artistas, mas com os recentes escândalos, principalmente envolvendo o rapper R. Kelly a medida foi tomada antes.

O rapper R. Kelly está envolvido em um grande escândalo sexual, o que causou uma série de boicotes e protestos como o #MuteRKelly no Twitter, fazendo com que a RCA Records – que pertence à Sony – retirasse o rapper de sua lista.

Em 2018, o Spotify chegou a adotar uma “política de Conduta”, muito discutida,  removendo  músicas de rappers como XXXTentacion e Kelly. O serviço de streaming teve que reverter a situação após a comunidade do hip hop alegar que a prática era uma censura e falta de transparência.

Com este novo recurso de bloqueio, o Spotify está passando a bola para o próprio usuário decidir se deve ou não remover esses artistas. Por exemplo, aqui no Brasil você pode fazer bloquear o Nego do Borel, que ultimamente ganhou grande repercussão por suas “brincadeiras” homofóbicas. Para o Digital Music News, esta é uma forma de evitar questões de policiamento e censura moral para a plataforma.

No momento, o recurso de bloqueio está disponível apenas para usuários do iOS e não há informações sobre quando será lançado para os usuários de Android, que vêm pedindo há algum tempo por este recurso.

Leia na origem

Você disse Vitrola com Bluetooth?

Matéria de Hypeness

Será que vale a pena? O novo toca-discos da Sony chamou a atenção no nosso grupo no Facebook durante o fim de semana. O motivo: Além da aparência de uma vitrola vintage, o toca-discos possui conexão bluetooth e saída USB!

Estamos presenciando a volta do Vinil. Além das versões atualizadas do formato, novos tipos de toca-discos estão entrando no mercado. O novo modelo da Sony, LX310BT, promete qualidade de audio e muito mais.

Pode ser um pouco contraditório querer uma qualidade de áudio e ao mesmo tempo ouvir música através de Bluetooth. Entretanto o modelo da de toca-discos da Sony promete  uma maior clareza de som e potência.

De acordo com o Hypeness, o modelo contém braço de alumínio automático, pré-amplificador integrado e uma bandeja de alumínio. Isso tudo com um design elegante e discreto.

“Trata-se portanto de uma vitrola wireless, capaz de se conectar via bluetooth com qualquer equipamento de áudio, como falantes, fones e afins”, explicou o Hypeness.

Você pode encontrar o toca-discos LX310BT da Sony a partir de março, por 200 dólares, cerca de 745 reais.

E o que você achou da novidade? Conta pra gente lá nas nossas redes sociais.

Ainda não faz parte da nossa comunidade no Facebook? Então seja bem-vindo!

Leia na origem

O SoundCloud anunciou novo recurso de compartilhamento de músicas no Stories do Instagram.

Matéria de Mobile Marketer

O SoundCloud anunciou que está integrado ao Instagram. A parceria beneficiará artistas, que poderão promover suas músicas através do Instagram Stories, permitindo que os ouvintes compartilhem suas músicas com maior praticidade.

O SoundCloud anunciou que está integrado ao Instagram. A parceria beneficiará artistas, que poderão promover suas músicas através do Instagram Stories, permitindo que os ouvintes compartilhem suas músicas com maior praticidade.

O SoundCloud, serviço de streaming de música que atualmente possui 175 milhões de usuários em todo o mundo, anunciou uma parceria com o Instagram para permitir que os usuários compartilhem links de músicas no Stories do Instagram.

A integração entre os dois aplicativos beneficiará artistas, principalmente os independentes, ajudando na promoção de suas músicas através de um compartilhamento muito mais prático com amigos, além de incentivar os downloads no aplicativo do SoundCloud.

A noticia já havia sido anunciada em maio pelo Facebook, empresa-mãe do Instagram, durante sua conferência de desenvolvedores, quando a rede social também disse que aplicativos de terceiros como o Spotify e o GoPro teriam recursos de compartilhamento adicionais.

Segundo o Mobile Marketer, a parceria pode ajudar o SoundCloud a alcançar um novo público, especialmente porque o Instagram é um dos aplicativos mais populares entre os adolescentes dos EUA.

Ao integrar sua biblioteca de músicas ao Instagram Stories, o SoundCloud tem potencial para alcançar os 400 milhões de usuários ativos diários do Stories.

Os anunciantes também podem ser beneficiados, já que de acordo com o Instagram, metade dos consumidores compram um produto on-line após assistir a um Stories, e 31% compram na loja após ver um produto na plataforma. Ou seja, um stories com conteúdo musical, aumenta ainda mais o engajamento de um conteúdo promocional.

Desde que começou a focar nos criadores de conteúdo, o SoundCloud conseguiu aumentar o número de faixas disponíveis em seu aplicativo para mais de 177 milhões, em comparação aos 40 milhões no Spotify, de acordo com o portal Digital Music News.

Pensando nos criadores como estratégia para ganhar mais espaço entre os serviços de streaming, no início deste mês, o SoudCloud abriu suas ferramentas de monetização para todos os artistas em um plano Premier com valores mensais de US$8 a US$16.

Após o anúncio do Spotify, em setembro, sobre o recurso de upload direto para artistas independentes, o SoundCloud foi atrás e também anunciou parcerias com vários desenvolvedores de softwares de música como o Native Instruments, Serato e DJ Virtual para permitir que DJs transmitam em tempo real seus  catálogos de músicas na plataforma.

Leia na origem

Plataforma de vídeos do Facebook chega ao Brasil

O Watch, é o novo serviço de vídeos do Facebook para concorrer com o YouTube. Após testes nos EUA, finalmente estará disponível no mundo todo a partir de hoje (quinta-feira) e poderá beneficiar os criadores de conteúdo.

O novo serviço do Facebook promete ser uma grande novidade e beneficiará principalmente os produtores de conteúdo, pois será possível ganhar receitas com os chamados intervalos comerciais (Ad Breaks). Além disso, será possível monitorar o desempenho dos conteúdos. Entretanto, os Ad Breaks, não estarão disponíveis no Brasil por enquanto.

De acordo com o portal Meio & Mensagem, o Ad Break funcionará da seguinte maneira: “O formato inclui mid-roll, que traz anúncios durante o vídeo, e pre-roll, antes do seu início, além de anúncios em imagem diretamente abaixo do vídeo – sempre que um Ad Break for exibido, o publisher ou criador ganhará uma parte dessa receita”.

O Watch terá ainda uma função chamada de Creator Studio que permite que publishers e criadores de conteúdo possam gerenciar e acompanhar os conteúdos e seus desempenhos nas páginas.

Com o Watch, o Facebook conseguiu grandes parcerias nos Estados Unidos, porém por aqui a intenção é apenas incentivar a produção de conteúdo. “O Watch é uma plataforma para que todas as páginas produzam conteúdo, inicialmente, lá fora, tivemos algumas iniciativas com a intenção de dar um boost na plataforma e experimentar e aprender o que funciona ou não”, explicou Mauro Bedaque, líder de parcerias de entretenimento para América Latina do Facebook.

Algumas dessas parcerias incluíram o Vox Media, ATTN e Group Nine Media. As negociações chegaram a US$250 mil por episódio, ou entre US$10 mil e U$35 mil para cada vídeo curto.

Leia na origem

©2021 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?