O SoundCloud anunciou novo recurso de compartilhamento de músicas no Stories do Instagram.

Matéria de Mobile Marketer

O SoundCloud anunciou que está integrado ao Instagram. A parceria beneficiará artistas, que poderão promover suas músicas através do Instagram Stories, permitindo que os ouvintes compartilhem suas músicas com maior praticidade.

O SoundCloud anunciou que está integrado ao Instagram. A parceria beneficiará artistas, que poderão promover suas músicas através do Instagram Stories, permitindo que os ouvintes compartilhem suas músicas com maior praticidade.

O SoundCloud, serviço de streaming de música que atualmente possui 175 milhões de usuários em todo o mundo, anunciou uma parceria com o Instagram para permitir que os usuários compartilhem links de músicas no Stories do Instagram.

A integração entre os dois aplicativos beneficiará artistas, principalmente os independentes, ajudando na promoção de suas músicas através de um compartilhamento muito mais prático com amigos, além de incentivar os downloads no aplicativo do SoundCloud.

A noticia já havia sido anunciada em maio pelo Facebook, empresa-mãe do Instagram, durante sua conferência de desenvolvedores, quando a rede social também disse que aplicativos de terceiros como o Spotify e o GoPro teriam recursos de compartilhamento adicionais.

Segundo o Mobile Marketer, a parceria pode ajudar o SoundCloud a alcançar um novo público, especialmente porque o Instagram é um dos aplicativos mais populares entre os adolescentes dos EUA.

Ao integrar sua biblioteca de músicas ao Instagram Stories, o SoundCloud tem potencial para alcançar os 400 milhões de usuários ativos diários do Stories.

Os anunciantes também podem ser beneficiados, já que de acordo com o Instagram, metade dos consumidores compram um produto on-line após assistir a um Stories, e 31% compram na loja após ver um produto na plataforma. Ou seja, um stories com conteúdo musical, aumenta ainda mais o engajamento de um conteúdo promocional.

Desde que começou a focar nos criadores de conteúdo, o SoundCloud conseguiu aumentar o número de faixas disponíveis em seu aplicativo para mais de 177 milhões, em comparação aos 40 milhões no Spotify, de acordo com o portal Digital Music News.

Pensando nos criadores como estratégia para ganhar mais espaço entre os serviços de streaming, no início deste mês, o SoudCloud abriu suas ferramentas de monetização para todos os artistas em um plano Premier com valores mensais de US$8 a US$16.

Após o anúncio do Spotify, em setembro, sobre o recurso de upload direto para artistas independentes, o SoundCloud foi atrás e também anunciou parcerias com vários desenvolvedores de softwares de música como o Native Instruments, Serato e DJ Virtual para permitir que DJs transmitam em tempo real seus  catálogos de músicas na plataforma.

Leia na origem

Plataforma de vídeos do Facebook chega ao Brasil

O Watch, é o novo serviço de vídeos do Facebook para concorrer com o YouTube. Após testes nos EUA, finalmente estará disponível no mundo todo a partir de hoje (quinta-feira) e poderá beneficiar os criadores de conteúdo.

O novo serviço do Facebook promete ser uma grande novidade e beneficiará principalmente os produtores de conteúdo, pois será possível ganhar receitas com os chamados intervalos comerciais (Ad Breaks). Além disso, será possível monitorar o desempenho dos conteúdos. Entretanto, os Ad Breaks, não estarão disponíveis no Brasil por enquanto.

De acordo com o portal Meio & Mensagem, o Ad Break funcionará da seguinte maneira: “O formato inclui mid-roll, que traz anúncios durante o vídeo, e pre-roll, antes do seu início, além de anúncios em imagem diretamente abaixo do vídeo – sempre que um Ad Break for exibido, o publisher ou criador ganhará uma parte dessa receita”.

O Watch terá ainda uma função chamada de Creator Studio que permite que publishers e criadores de conteúdo possam gerenciar e acompanhar os conteúdos e seus desempenhos nas páginas.

Com o Watch, o Facebook conseguiu grandes parcerias nos Estados Unidos, porém por aqui a intenção é apenas incentivar a produção de conteúdo. “O Watch é uma plataforma para que todas as páginas produzam conteúdo, inicialmente, lá fora, tivemos algumas iniciativas com a intenção de dar um boost na plataforma e experimentar e aprender o que funciona ou não”, explicou Mauro Bedaque, líder de parcerias de entretenimento para América Latina do Facebook.

Algumas dessas parcerias incluíram o Vox Media, ATTN e Group Nine Media. As negociações chegaram a US$250 mil por episódio, ou entre US$10 mil e U$35 mil para cada vídeo curto.

Leia na origem

De volta para o futuro: discos de vinil HD podem ser realidade em 2019

Aí vem uma novidade pra quem curte música com qualidade: o Vinil HD! Com base de cerâmica, o novo formato terá maior tempo de reprodução.

Em breve, discos de vinil serão relançados em versão HD. A novidade chegará em 2019 pela empresa austríaca Rebeat Innovation.

De acordo com o portal Tecmundo, o Vinil HD terá algumas melhorias na sonoridade das músicas e um tempo de reprodução 30% maior com aproximadamente 30 minutos.

Além disso, o formato de gravação dos discos utiliza uma base de cerâmica e promete um tempo bem menor de prensagem. “Isso acontece por meio de um mapeamento topográfico em 3D, aliado a uma tecnologia de inscrição a laser”, afirmou o portal.

Leia na origem

Google lança sua plataforma de livros em áudio no Brasil

Acabou a desculpa para não ler livros e ficar atualizado, o Google lançou no Brasil seu novo serviço de livros em áudio com livros a cinco reais e um catálogo de 2.500 livros.

De acordo com o site do jornal Folha de São Paulo, o Google Play Livros foi lançado para concorrer com o Audible, plataforma da Amazon.

O novo serviço conta com 2.500 títulos de editoras como Globo Livros, LeYa, Record, Ediouro e Rocco e está disponível para celulares com Android e iOS.

A duração de escuta de cada livro pode variar conforme a leitura do narrador e há ainda um recurso de aceleração. Por exemplo, o livro de Le Carré que possui 252 páginas e seu áudio ficou com 11 horas de duRação. Já “A Garota no Trem”, com 378 páginas possui 10 horas e 59 minutos.

O mercado de audiolivros ainda é pequeno no Brasil, porém nos Estados Unidos os números são surpreendentes.  Segundo dados recentes da Audio Publishers Association, as vendas de audiolivros em 2017 foram de US$2,5 bilhões (cerca de R$9,4 bi) com um aumento de 23% em relação a 2016.

Andrea Fornes, diretora de parcerias de produto para notícias e livros do Google na América Latina, explicou que inicialmente não havia um catálogo diversificado e por isso o serviço só chegou agora em nosso país: “As editoras ainda estão começando a trabalhar com essa linguagem. Não havia um catálogo muito grande. Esperamos o número crescer para podermos sair com uma oferta mais atraente”, explicou Andrea.

“A expectativa é que o catálogo cresça o mesmo que cresceu de janeiro até aqui”, afirmou o jornal. Para o lançamento o serviço disponibilizou livros com valores abaixo de cinco reais. A média dos preços normais é cerca de 20 reais.

A Amazon também está trabalhando para o lançamento do seu Audible. Há dois anos vagas de emprego foram anunciadas, mas não estão mais disponíveis, confirmando que em breve teremos mais opções para o mercado de áudio livros.

Leia na origem

Facebook lança rival do Musical.ly e dá boas-vindas às músicas licenciadas.

O Facebook lançou um novo recurso que promete competir com o Musical.ly e divulgou mais novidades envolvendo música!

O Facebook lançou duas novidades envolvendo experiências com a música. A primeira novidade é a possibilidade de adicionar músicas a vídeos. A segunda é um Karaokê que promete competir com o Musical.ly.

Quem divulgou a notícia foi a Chefe de Desenvolvimento de Negócios Musicais, Tamara Hrivnak, e o Diretor de Produtos, Música e Direitos, Fred Beteille.

No Blog da rede social foi publicado: “De casamentos e feriados a celebrações cotidianas, os momentos especiais da vida são aqueles que associamos à música. Juntamente com a indústria da música, estamos trabalhando para permitir que pessoas de todo o mundo incluam música em seus vídeos no Facebook, abrindo mais opções de criatividade e compartilhando memórias com amigos e familiares”.

O “Lip Sync Live” é um karaokê que promete ser um rival do aplicativo Musical.ly. O novo recurso permite ao usuário cantar e transmitir ao vivo músicas como “Welcome to the Jungle”do Guns N ‘Roses e “Havana” de Camila Cabello.

Com relação à nova possibilidade de postar vídeos com músicas, o recurso só veio após os vários acordos que a rede social realizou com gravadoras e por isso só as músicas licenciadas poderão ser inseridas nos vídeos.

Por enquanto, a função chegou apenas para alguns países, mas em breve será disponível para todos os outros.

Hrivnak disse que podemos esperar mais novidades ao longo do ano: “Estamos apenas começando!”.

Leia na origem

O aplicativo que reconhece álbuns pela arte da capa

Matéria de Nexo Jornal

Record Player é um aplicativo que indica o álbum na biblioteca do Spotify apenas com a foto do CD ou vinil. Conheça a novidade!

O aplicativo Record Player é capaz de indicar o álbum na biblioteca do Spotify automaticamente apenas com a foto do CD ou vinil.

Criado pelo desenvolvedor americano Patrick Weaver na plataforma colaborativa Glitch, o novo aplicativo encontra o álbum na biblioteca do Spotify a partir de uma foto do CD ou vinil. Com a ajuda do Cloud Vision, leitor de imagens do Google, a imagem é identificada para que o Spotify consiga encontrar os resultados.

Para usar o Record Player bastar ir ao site Record-Player.glitch.me e clicar no botão “Click to select or take a picture” (clique para selecionar ou tirar uma foto) e então a câmera do celular abre automaticamente.

É possível encontrar artistas brasileiros e internacionais que estão no Spotify.

Leia na origem

Spotify pode lançar um alto-falante para carros

Matéria de Digital Trends

Vem novidade! O Spotify lançará uma caixinha de som para ouvir músicas no carro! Você pagaria?

Segundo o site Digital Trends, no dia 24 de abril, o Spotify lançará sua primeira peça de hardware que será uma caixinha de som para carro que pode ser controlada por voz.

Alguns usuários do serviço de streaming receberam uma mensagem com a oferta de um plano no valor de treze dólares que lhes garantia o recebimento de um dispositivo tocador de músicas.

Nada está confirmado ainda, mas é possível que a empresa esteja trabalhando em algo para competir com o “Homepod” da Apple e vários outros alto-falantes inteligentes que estão no mercado

Leia na origem

eMusic Relaunches Indie-Centric Music Service

Matéria de Billboard

Já ouviu falar no eMusic? A loja de músicas on-line está relançando e atualizando seu serviço com várias novidades.

Os usuários poderão fazer downloads gratuitos de músicas, armazenar em nuvem e ter acesso em qualquer dispositivo a um catálogo de 32 milhões de títulos independentes.

O serviço terá planos gratuitos e pagos que variam de US $ 3,99 a US $ 29,99 por mês.

Tamir Koch, CEO da TriPlay, empresa de tecnologia em armazenamento na nuvem e que adquiriu a EMusic, falou sobre as vantagens do serviço, que diferentemente dos oferecidos pelo Spotify e Apple, na Emusic o usuário não perderá seu conteúdo se cancelar a assinatura.

Leia na origem

Agora é possível compartilhar músicas no Spotify com uma foto

O Spotify anunciou mais uma novidade. Agora é possível compartilhar qualquer faixa, artista, álbum ou lista de reprodução tirando uma foto da tela do celular

Com os códigos criados pelo Spotify, basta scanear, salvar e compartilhar nas redes sociais ou “tirar uma foto diretamente na tela do dispositivo de outra pessoa. Também será possível digitalizar um código impresso em um cartaz, por exemplo”.

“Para encontrar um código, basta acessar as informações da playlist – ele aparece logo abaixo da foto de capa. Já para scanear, basta tocar na câmera que aparece ao lado da barra de pesquisa”.

Leia na origem

O Spotify Codes é a nova forma de partilhar música

Matéria de Pplware

Uma nova funcionalidade no Spotify, serviço de streaming, foi descoberta: o Spotify Codes. Com um simples código QR, é possível compartilhar músicas com todos os amigos.

O Spotify Codes permite ao usuário do serviço, através de um simples código QR poder enviar para os amigos as músicas que querem que eles ouçam, sendo apenas necessário que estes leiam o código, diretamente na pesquisa da app do Spotify.

“Do lado de quem vai receber a música, apenas precisa de abrir a pesquisa e, no campo disponível, escolher o novo ícone, de uma máquina fotográfica. O leitor de códigos é mostrado para leitura ou poderá ser usada uma imagem recebida ou guardada. Após esta leitura, que é imediata, a música começa de imediato a tocar no Spotify”.

O Spotify já tinha lançado a novidade há algum tempo, porém só agora começou a divulgação. A funcionalidade só está disponível para apps móveis. Além de permitir o compartilhamento de músicas, as editoras poderão usar o recurso para promover suas bandas.

Leia na origem

©2019 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?