ABRAMUS FARÁ EVENTO SOBRE DIREITOS AUTORAIS NO METAVERSO

Matéria de ABRAMUS

Evento sobre Direitos Autorais da Abramus em parceria com a Autvis acontecerá no Decentraland na próxima semana, com convidados.

A Abramus em parceria com a Autvis estão promovendo um evento no Metaverso sobre Direitos Autorais.

O painel “Desafios da Arte no Metaverso”, será realizado no dia 12 de dezembro, das 12h00 às 13h00 e poderá ser acessado pela plataforma Decentraland.

“Esta é uma grande chance de participar de um evento gratuito, dentro do Metaverso, interagir nesse ambiente e é claro, debater esse assunto tão importante”, disse a entidade.

Já estão confirmados no painel nomes como a Dra. Giovanna Graziosi Casimiro, Metaverse Producer at Decentraland Foundation; Mário Di Poi, cofundador e produtor executivo da INPUT | artesonora; Jorge Groove, produtor de conteúdo imersivo audiovisual, artista 3D, membro fundador do XRBR e pesquisador de novas tecnologias; Ottis, artista visual, criador de Purple Valley e Virtual World Builder; e Ariah, cantora, compositora e criadora de conteúdo.

Para mais informações, e saber como criar seu avatar no Decentraland acesse abramus.org.br (ou siga @abramusartes).

 

 

Leia na origem

APPLE BUSCA ESPECIALISTAS PARA CRIAR UM NOVO MUNDO EM 3D

Matéria de O Globo

Apple está procurando especialistas para aprimorar seu óculos de realidade virtual. Produto deve custar até US$3.000,00.

Nos próximos anos a Apple deve realizar uma série de lançamentos voltados para a realidade mista, e que irão levar a empresa a uma nova era da computação. O que estaria faltando para isso tudo acontecer? Gente que sabe fazer!

Conforme noticiado pelo Globo, sabe-se que a Apple está investindo em um óculos de ponta, que inclui um chip M2 de nível Mac, mais de 10 câmeras colocadas dentro e fora do dispositivo, e monitores de alta resolução.

Este dispositivo está sendo finalizado, e entrará no mercado com dois possíveis nomes, “Reality Pro” ou “Reality One”, e terá um preço entre US$2.000 e US$3.000. Além disso, o dispositivo também receberá um novo sistema operacional chamado realityOS, com versões de realidade mista dos principais aplicativos da Apple, como Messages, FaceTime e Mapas.

Para fazer isso tudo acontecer, a empresa ainda precisa de mais especialistas, principalmente para o desenvolvimento de ambientes virtuais. É o que está bem evidente se olharmos as recentes ofertas de emprego da Apple.

A empresa está procurando novos especialistas, voltados principalmente para ajudar no desenvolvimento de um mundo de realidade mista 3D. Mas nada de metaverso por aqui, já que seu chefe de marketing já deixou bem claro que a Apple não vai adotar este termo: “uma palavra que nunca usarei”, disse o executivo em um evento.

E aí, quando será que vem aí?

Foto: David Paul Morris/Bloomberg

Leia na origem

META ANUNCIA DEMISSÃO EM MASSA DE 11 MIL FUNCIONÁRIOS

Matéria de G1

Mark Zuckerberg anunciou um corte de 11 mil funcionários. Instabilidade macroeconômica e aumento da concorrência influenciaram na decisão.

Mark Zuckerberg, presidente-executivo da Meta (empresa-mãe do Facebook, Instagram e Whatsapp) surpreendeu o mundo da tecnologia nesta quarta-feira (9), ao anunciar a demissão em massa de 11 mil colaboradores.

“Hoje, estou compartilhando algumas das mudanças mais difíceis que fizemos na história do Meta. Decidi reduzir o tamanho da nossa equipe em cerca de 13% e deixar mais de 11.000 de nossos talentosos funcionários irem. Também estamos tomando uma série de medidas adicionais para nos tornarmos uma empresa mais enxuta e eficiente, cortando gastos discricionários e estendendo nosso congelamento de contratações até o 1º trimestre”, disse Zuckerberg em um comunicado aos funcionários, assumindo a responsabilidade pela difícil decisão.

De acordo com o G1, o lucro da Meta caiu pela metade (52%) no último trimestre, ficando em US$4,4 bilhões, ao mesmo tempo em que o número de usuários apresentou estagnação, e redução da receita com publicidade. Entretanto, o aumento da concorrência e instabilidade macroeconômica pós-pandemia, foram os fatores em que mais influenciaram a decisão de Zuckerberg, como ele mesmo explicou:

“A desaceleração macroeconômica e o aumento da concorrência fizeram com que nossa receita fosse muito menor do que eu esperava”, disse Zuckerberg.

Apesar da demissão em massa, Zuckerberg continua defendendo junto aos acionistas sobre sua aposta em investir no Metaverso: “Olha, eu sei que muita gente pode discordar desse investimento. Mas, pelo que posso dizer, entendo que isso (o metaverso) vai ser uma coisa muito importante e acho que seria um erro não focarmos em nenhuma dessas áreas”, disse em uma conferência com acionistas.

 

Leia na origem

Soulja Boy e Ozzy Osbourne são confirmados em festival gratuito no Metaverso

Matéria de Billboard

Decentraland quer levar experiências de festival do mundo real em segunda edição de evento no metaverso.

De 10 a 13 de novembro acontecerá a segunda edição do Metaverse Music Festival, um festival de música dentro do mundo virtual Decentreland. O evento gratuito reunirá 100 artistas, entre eles, Soulja Boy, Ozzy Osbourne e Dillon Francis.

Conforme noticiou a Billboard, a ideia para este ano é recriar uma experiência de festival da vida real, mas no metaverso. O evento terá todos os elementos principais de um festival no presencial como chuva atmosférica (todo festival precisa de lama), movimentos de dança personalizados chamados ‘emotes’, e até uma experiência em banheiro químico.

“[Estamos] tentando capturar esse caos que acontece em um festival real dentro de um mundo digital”, explicou Sam Hamilton, diretor criativo da Decentraland Foundation.

Na primeira edição, de 2021, mais de 50.000 participantes entraram no Decentraland para curtir o festival, que reuniu artistas que possuem grande relação com o mundo das criptomoedas, como Deadmau5, 3LAU, RAC e Alison Wonderland. Este ano o line-up ainda está sendo construindo com base na preferência dos usuários.

Diferente de outros metaversos como o Fortnite, no Decentraland, os espaços virtuais são de propriedade e operados por seus usuários através de tecnologia de criptografia. A terra dentro do mundo pode ser comprada e negociada pela comunidade que então escolhe o que construir. Wearables e itens digitais também podem ser negociados no mercado nativo da plataforma.

Leia na origem

DURANTE RIO2C FIÓTI FALA UNIÃO ENTRE MÚSICA E GAMES

Matéria de Agência UVA

Fióti falou relação da música e os games em painel da Rio2C, e enalteceu presença de Emicida no Fortnite.

METAVERSO+MÚSICA. Evandro Oliveira, rapper e CEO do Laboratório Fantasma, mais conhecido como Fióti, esteve na Rio2C, o maior evento de criatividade da América Latina para falar sobre “Música no metaverso”. As informações são da agenciauva.net.

Durante a mesa de discussão, o rapper levantou questões relevantes a cerca do assunto, como a demora dos artistas brasileiros a se relacionar com os games, bem como o impacto da tecnologia na sociedade, e a falta de segurança dos dados dos usuários:

“Este ambiente digital precisa ser melhor regulado e isso é fato. Uma outra questão que nos incomoda é que este mercado [de games] ainda não está promovendo alguma alteração social e isso é urgente”, disse Fióti.

Além disso, o rapper comentou sobre a recente participação de seu irmão, Emicida, no Fortnite:

“O Fortnite conta com cerca de 80 milhões de usuários em todo o planeta, então, é a primeira vez que um artista brasileiro canta para essa multidão de gente. É um tiro de canhão, e ter um representante do rap vindo da periferia, como o Emicida, começando a entrar neste universo, é a realização de um sonho”, contou ele.

Deixamos abaixo uma playlist com alguns conteúdos relacionados à música na Rio2C deste ano. Pega o caderninho, aperte o play e aprenda muito!

 

 

 

Foto: o rapper Fióti – Divulgação

Leia na origem

O FACEBOOK ESTÁ CONSTRUINDO SEU PRÓPRIO METAVERSO

De olho no Fortnite e Roblox, o Facebook anunciou que iniciou seu projeto para construir seu próprio metaverso e contratará cerca de 10 mil profissionais na União Europeia para viabilizá-lo. A ideia é que usuários possam “sair” com amigos, trabalhar, jogar, aprender e comprar. Tudo em realidade virtual

Neste domingo (17) o Facebook anunciou que está criando o seu próprio metaverso para criar novas experiências usando realidade virtual e aumentada na plataforma.

A rede social já havia anunciado o investimento de cerca de US$50 milhões neste projeto, que terá conclusão prevista para daqui a 15 anos, ou seja, só em 2036! Todavia, somente agora o Facebook confirmou o início do projeto, junto com o anúncio da contratação de cerca de 10 mil funcionários na União Europeia para viabilizá-lo.

Conforme a rede social, a ideia é que os usuários possam usar este mundo virtual para “sair” com amigos, trabalhar, jogar, aprender, comprar, criar e muito mais, tudo em realidade virtual.

Para dar vida à ao seu metaverso, o Facebook está fazendo parcerias com empresas, desenvolvedoras, criadores e legisladores na área, como Organização dos Estados Americanos, Africa No Filter, Electric South, Imisi3D e Women In Immersive Tech.

A realidade virtual e os metaversos tornaram-se um grande negócio. Dois dos maiores players neste campo são empresas de videogame como a Epic Games, criadora do Fortnite. Além do Roblox Corporation, criador do fenômeno Roblox.

Em março, o Roblox recebeu investimentos de $520 milhões em um fundo que incluiu a Warner Music Group, e acabou abrindo capital na Bolsa de Valores de Nova York, chegando a ser avaliada em $45 bilhões.

Em abril, a Epic revelou que participou de uma rodada de financiamentos de US$1 bilhão. Destes, US$200 milhões vieram da Sony Group Corporation (proprietária da Sony Music). Vale notar que a Sony já havia injetado US$250 milhões na Epic Games em julho de 2020.

Atualmente o Fortnite conta com 350 milhões de jogadores registrados, e o Roblox registrou 43 milhões de usuários ativos diários em maio de 2021. O Facebook não poderia ficar de fora.

 

foto reprodução

Leia na origem

©2024 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?