Matéria de Meio & Mensagem

Qobuz é a nova plataforma de streaming que chegou ao Br, prometendo encantar usuários amantes de música de alta qualidade.

Recentemente chegou ao Brasil o Qobuz, uma nova plataforma de streaming com foco na alta qualidade sonora das músicas.

De acordo com o Meio & Mensagem, o Qobuz é uma empresa francesa, presente em 25 países, e se define como plataforma de música de alta qualidade por oferecer aos assinantes áudio profissional, em Hi-Res “áudio de alta resolução” (24-Bit a 192 kHz) e qualidade de CD (também conhecida como HiFi ou HD).

“Quanto maior a qualidade que você ouve, mais próximo fica dos artistas e de suas intenções. Antes de tudo, trata-se de dar espaço à dimensão artística, dando a mais alta qualidade possível”, comentou Pierre Largeas, o diretor-executivo do Sul da Europa e América da Latina do Qobuz.

Além do audio, a plataforma também se preocupa com a qualidade do conteúdo editorial criado em torno das músicas. No Qobuz, uma equipe especializada produz diversos conteúdos para que o ouvinte tenha uma melhor experiência com a música que está ouvindo, seja lendo uma biografia do artista, entendendo seu contexto histórico e cultural ou até mesmo explorando detalhes sobre gravadoras, período, gênero ou álbum. Informações que eram comuns de serem encontradas em encartes de CD’s, mas que por conta da evolução tecnológica foram ficando de lado, e até mesmo esquecidas.

 

Largeas enfatizou que o conjunto destas funcionalidades torna o Qobuz diferente das outras plataformas de streaming:

Qobuz é uma plataforma humana. Não é um algoritmo ou plataforma tecnológica. Fazemos tudo sozinhos. Temos pessoas criando playlists, selecionando novos lançamentos, escrevendo artigos. Isso é o que chamamos de plataforma de alta qualidade”, reforçou o diretor ao portal.

Para garantir qualidade aos usuários, a plataforma optou por não mostrar publicidade, o que acaba impactando um pouco no valor da assinatura mensal, que chega a R$21,90 no Brasil. Mas para o diretor, o preço é justificável:

“A assinatura é um pouco mais cara para apoiar a indústria da música e a remuneração dos artistas. Estamos realmente comprometidos em trazer uma experiência superior ao mercado”.

 

Foto: Divulgação)

Tags:

Leia na origem

©2022 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?