Matéria de G1

Fazendo dupla ao lado de Diplo no Silk City, produtor musical fala que mesmo impedido de ir às baladas, público quer se divertir em casa e fazer muitos vídeos no TikTok com músicas dançantes.

O produtor Mark Ronson (45) é um dos grandes responsáveis por trazer de volta sons com uma pegada mais antiga, afinal ele está por traz da produção de artistas como Amy Winehouse, Bruno Mars, Dua Lipa e Miley Cirus.

Agora chegou a vez do produtor lançar seu próprio som, repleto de mistura de disco music e house dos anos 90. Ao lado de Diplo, Mark Ronson criou a dupla Silk City, que já tem o novo single ‘New Love’ com voz da cantora pop Ellie Goulding.

Em entrevista ao G1, a dupla falou sobre esse resgate do disco music em seus trabalhos, sobretudo na produção de ‘Eletricity’, sucesso de Dua Lipa que influenciou seu álbum ‘Future Nostalgia’, um dos melhores álbuns pop de 2020:

“Eu não sei, o que é doido é que agora que sou velho o suficiente, lançando discos desde os meus vinte e poucos, eu vi a disco ir e voltar várias vezes. Quando comecei era o Puff Daddy sampleando todos os singles. Teve Daft Punk, vi tantos ciclos. Mas disco para mim é uma dance music para cima, generosa para a alma, quando você ouve te levanta. Quando é bem feito, nunca fica velho”, disse Mark Ronson.

Diante do sucesso nas paradas musicais com ‘Eletricity’, a cantora repetiu a pegada disco em seu novo álbum, e desde então tem se destacado no mercado musical:

“Essa música a gente tentou fazer uma canção dance clássica e acho que conseguimos”, disse Diplo. “Quando eu e Mark entregamos uma faixa de dance music para um cantor, a gente fica esperando eles tocarem ao vivo. Porque pode não ser o maior hit deles, mas quando eles levam para um festival, um show grande, eles percebem uma coisa: é fácil fazer singles pop. O público curte, acende as luzinhas”.

“Mas quando você vê eles dançarem de verdade, 20 mil pessoas dançando na sua frente, a energia é insana, isso te vicia. Aí eles falam: agora só quero lançar singles de dance music. Eu acho que foi isso que aconteceu com a Dua. Ela provavelmente viu isso. Ela não tinha músicas desse tipo”, completou o Dj.

Vale notar que apesar da matéria não mencionar, outros produtores como Ian Kirkpatrick e Stuart Price (que produziu ‘Confessions on a Dancefloor’ de Madonna) também participaram da produção de Future Nostalgia e merecem o mérito da volta da era disco.

O que mais impressiona, é o sucesso de singles dançantes mesmo na pandemia, quando as pessoas continuam impedidas de ir às baladas e em shows presenciais. Para isto, Mark lembrou que as pessoas querem dançar em casa e se divertir com aplicativos como o TikTok. Um movimento que produtores brasileiros também fazem:

‘Mesmo que clubes, festivais, todos esses lugares estejam parados, por várias razões as pessoas ainda precisam dançar, precisam liberar energia mais do que nunca. O Tik Tok mostrou que é óbvio que as pessoas estão dançando nas suas salas de casa, nos seus quartos, coreografando as músicas”, contou Ronson.

“Músicas tipo “Dancing on my own”, da Robyn, estão tendo essa incrível audiência de pessoas nas suas camas ou sei lá onde. O Silk City, claro, ama a ideia de poder tocar em grandes festivais. E vamos fazer isso quando der. Mas isso não muda o fato de que as pessoas precisam uma alegria, e dançar ajuda, seja na cozinha ou em qualquer lugar”, finalizou o produtor.

 

Mark Ronson, Diplo e Dua Lipa na gravação de ‘Electricity’ — Foto: Reprodução / Instagram

Tags:

Leia na origem

©2021 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?