Matéria de Industria Musical

O CEO da Merlin, Charles Caldas, comenta sobre a disparidade entre os pagamentos realizados pelo Youtube e Spotify. Mesmo contando com maior vantagem sobre número de assinantes, o Youtube paga aos autores um valor menor que o Spotify.

Durante a NY: LON Connect, em londres, o CEO da Merlin, Charles Caldas, falou sobre  a batalha  entre empresas de tecnologia e indústria da música em torno do tamanho e proporção de pagamentos aos criadores no YouTube e detentores de direitos.

Caldas disse que o consumo de streaming está transformando a forma e construção do mercado, sugerindo que as principais empresas da indústria da música estão em uma transição: “Precisamos repensar todos os preconceitos sobre onde estão o poder, controle e valor neste negócio”.

“O YouTube orgulhosamente declara ter mais de um bilhão de usuários. Spotify acaba de anunciar ter atingido 100 milhões. Quanto a valores, o YouTube paga menos de um décimo do cheque que vem do Spotify, apesar da grande disparidade no número de usuários “, disse Caldas.

Leia na origem

©2022 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?