Our appetite for data has, arguably, never been greater. The advent of mobile technology has only fuelled that appetite by allowing us to consume increasing amounts of data on the move on our smartpho

Por G.B e P.A

“Far Dealing é, em essência, uma defesa para violação de direitos autorais. Ele permite que você copiar parte de uma obra protegida por direitos de terceiros (geralmente já publicados), sem a necessidade de obter autorização prévia do proprietário dos direitos autorais.”

Esclarecendo que não existe essa prerrogativa na atual lei de direito autoral no Brasil. Entretanto eu acho bem interessante esse movimento. Sempre bom acompanhar. Tecnologia é isso, disruptura. Eu gosto da ideia de novas possibilidades e a adequação legal, claro.

Ontem foi levantada uma questão sobre “retitling”, encontrei esse link para quem quiser conhecer mais sobre o assunto. http://www.musiclawupdates.com/?p=5327

Claro que não existe essa possibilidade no Brasil, de acordo com a lei vigente. Entretanto, entendi claramente a necessidade da separação do uso especifico da Punk, case apresentado ontem no “Music Trends”. Embora eles tenham entendido que não era uma prática viável no mercado e cessaram a aplicação.

Recentemente vi uma situação semelhante, sobre a possibilidade de aplicar novo título para um fonograma/obra de uma library contratada por um cliente com o qual estava trabalhando.

Leia na origem

©2018 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?