Os aplicativos WeChat e TikTok receberão medidas restritivas nos Estados Unidos. Medida do governo americano pretende proteger segurança nacional.

Nesta sexta-feira (18) o Departamento de Comércio dos EUA divulgou, através de um comunicado, que a partir deste domingo (20) bloqueará os downloads dos aplicativos chineses WeChat e TikTok (Via Music Business Worldwide).

Para o Governo, a medida visa proteger a segurança nacional do Estados Unidos de ameaças do Partido Comunista da China.

Nos últimos meses, o governo americano tem declarado que os aplicativos We Chat e TikTok são suspeitos de espionagem: “O Partido Comunista Chinês (PCC) demonstrou os meios e motivos para usar esses aplicativos para ameaçar a segurança nacional, a política externa e a economia dos EUA”, informou o comunicado do departamento.

Com a medida, além de banir os aplicativos do país, atualizações e funções financeiras também serão proibidas. A declaração afirma ainda que os aplicativos terão até o dia 12 de novembro para resolver as questões de segurança.

“Embora as ameaças apresentadas pelo WeChat e TikTok não sejam idênticas, são semelhantes. Cada um coleta vastas faixas de dados de usuários, incluindo atividade de rede, dados de localização e históricos de navegação e pesquisa. Cada um é um participante ativo na fusão civil-militar da China e está sujeito à cooperação obrigatória com os serviços de inteligência do PCCh. Essa combinação resulta no uso de WeChat e TikTok, criando riscos inaceitáveis ​​para nossa segurança nacional.”, acrescenta o comunicado.

Um porta-voz da TikTok emitiu a seguinte declaração em resposta a esta notícia:

“Discordamos da decisão do Departamento de Comércio e estamos desapontados por ele bloquear os downloads de novos aplicativo”.

“Nossa comunidade de 100 milhões de usuários nos Estados Unidos ama o TikTok porque é um lar para entretenimento, autoexpressão e conexão, e estamos comprometidos em proteger sua privacidade e segurança enquanto continuamos trabalhando para levar alegria às famílias”.

“Continuaremos a desafiar a ordem executiva injusta, que foi promulgada sem o devido processo legal e ameaça privar o povo americano e as pequenas empresas em todos os EUA de uma plataforma significativa para voz e meios de subsistência.”

 

foto: reprodução

Tags:

Leia na origem

©2020 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?