SPOTIFY CREATING 1,000 JOBS IN NEW YORK AS IT MOVES TO FOUR WORLD TRADE CENTER

O Spotify assinou um contrato de leasing de um enorme escritório no Four World Trade Center, em Nova York. O escritório deve criar cerca de 1.000 novos postos de trabalho para a plataforma de streaming.

A notícia foi revelada hoje cedo pelo Governador do Estado de Nova York, Andrew Cuomo, que foi ao Facebook Live para anunciar os detalhes orgulhosamente.

Com isso boatos já dizem que a contratação desses novos funcionários teria ligação com as questões de acordos de licenciamento de longo prazo com a empresa.

Leia na origem

Measuring sound: how data and streaming is impacting the music industry

Matéria de The Drum

Como os serviços de streaming estão usando os bancos de dados para garantir um melhor posicionamento de mercado de artistas e marcas perante os consumidores.

Os serviços de streaming de música já provaram seu valor no mercado, porém Spotify, Pandora, Deezer e outros estão revolucionando ainda mais a indústria da música ao gerarem dados importantes para a promoção de artistas.

Leia na origem

Music industry shows movie makers the way with illegal downloads

Matéria de The Irish Times

Apesar da redução da pirataria, ainda há muito material ilegal sendo consumido. Após anos sendo prejudicada pela pirataria, agora a indústria da música começa a crescer novamente, graças ao streaming de músicas ela pode ensinar como reagir às inovações tecnológicas.

A pirataria é um grande problema para vários setores, inclusive na Indústria da música, cinema e TV. Mesmo havendo uma redução, segundo um relatório da IFPI, ainda há muito compartilhamento de downloads e cópias ilegais sendo consumidas.

A Motion Picture Association entrou com uma ação no Tribunal Superior em Dublin para tentar bloquear os internautas irlandeses a acessarem três sites de streaming: Movie4k.to, primewire.ag e onwatchseries.to. Obteve sucesso no Reino Unido, Noruega, Áustria e Dinamarca, mas os casos contra Napster e Pirate Bay mostraram os bloqueios são medidas temporárias, pois outros sites com a mesma função surgirão novamente.

Dr. Gary Sinclair, professor de Marketing na Dublin City University comenta que temos muito a aprender a indústria da música. Essencialmente porque os consumidores querem valor. Serviços de streaming como o Spotify contribuíram para a redução da pirataria e crescimento da Indústria Musical, a Netflix e seus conteúdos originais tem uma margem pequena de pirataria. Portanto, para o Dr. Sinclair, o declínio da pirataria ainda depende da capacidade da indústria fonográfica e dos serviços legais de streaming reagir às inovações tecnológicas.

Leia na origem

Will Google Play Music + YouTube = Spotify Destruction?

Matéria de Digital Music News

Fusão dos aplicativos de música “Google Play Music” e “Youtube Music” poderia se tornar uma ameaça ao Spotify.

O Google anunciou que os aplicativos de música “Google Play Music” e o “YouTube Music” logo se tornarão apenas um aplicativo. O Google afirmou que a música é muito importante para a ele e por isso estaria avaliando como criar ofertas de música para oferecer o melhor produto aos usuários, parceiros e artistas.

O texto questiona se esse novo aplicativo poderia ser uma ameaça ao Spotify, uma vez que ambos os aplicativos ofereciam diversos recursos interessantes, como permitir ao usuário a criar suas próprias listas de reprodução e ao mesmo tempo assistir vídeos ao vivo.

Leia na origem

Why Spotify Is One Of The Most Innovative Companies Of 2017.

Matéria de Fast Company

A revista Fast Company elegeu o Spotify como uma das Empresas Mais Inovadoras do Mundo em 2017.

O principal serviço de música tem sido inovador ao adicionar às listas de reprodução algoritmos inteligentes. Seus 100 milhões de usuários podem integrar a plataforma em aplicativos de correspondência como Bumble e Tinder.

Enquanto isso, segundo os perfis dos usuários, padrões de dados são produzidos para identificar os fãs dos artistas e atrair músicos para abraçar o Spotify como uma ferramenta promocional.

Leia na origem

Spotify Befriends Katy Perry in Quest to Win Artists’ Favor

Matéria de Bloomberg.com

Spotify quer provar ser o melhor meio de vender discos e ingressos de shows. Divulgação gratuita do novo álbum da Katy Perry é uma estratégia para melhorar a relação com gravadoras e artistas.

O Spotify está promovendo o novo álbum de Katy Perry. Por um mês, divulgará gratuitamente, através de e-mails, outdoors, entre outros. Tudo isso para provar que eles se tornaram o melhor meio para influenciar os fãs na compra de discos e bilheteria de shows.

Essa promoção sobre a cantora é um maneira que o Spotify encontrou para melhorar sua relação com a indústria da música, uma vez que grandes nomes como Taylor Swift e Adele se recusaram a oferecer suas músicas na plataforma de streaming, alegando uma baixa margem de royalties oferecida aos autores. A intenção de Oferta Pública do Spotify também demanda a criação de cargos e setores para um melhor relacionamento com gravadoras e artistas.

Stefan Blon, diretor de conteúdo do Spotify, afirma que ele e seu colega de equipe Troy Carter, pensaram muito sobre como posicionar o Spotify a ser um melhor parceiro para o artista. Ele disse que após vários diálogos entre eles, empresários, gravadoras e artistas, foi criada uma equipe de marketing voltada para melhorar essas parcerias, que já apresentam bons resultados.

Leia na origem

©2023 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?