Is New York the Center of the Music Industry Universe?

Matéria de Digital Music News

Um novo estudo mostra que a cidade de Nova York possui o maior ecossistema musical do mundo e tem desempenhado importante papel na indústria da música.

O estudo realizado pela Mayor’s Office of Media and Entertainment (MOME) e conduzido pelo Boston Consulting Group, indica que a cidade de Nova York suporta quase 60.000 empregos e representa cerca de US $ 5 bilhões em salários. Além disso, a Big Apple também gera uma produção econômica total de US $ 21 bilhões. O estudo também cita quatro grandes pilares como a razão pela qual Nova York sustenta um forte ecossistema de música. São eles: As comunidades de artistas locais; O consumo de música em massa; O negócio de registro global; a Infra-estrutura e serviços de apoio.

Na notícia, outros dados do estudo foram revelados como o impacto da música para a economia da cidade e as oportunidades que poderiam surgir através de ações do governo municipal para fortalecer a liderança musical mundial de NYC.

Leia na origem

O Leão ataca a economia digital

Matéria de ISTOÉ DINHEIRO

Empresas como Netflix, Spotify, Deezer e Uber começam a se enquadrar na legislação tributária brasileira. Mas leis antigas abrem brechas para uma guerra judicial

A economia digital vem causando grande impacto na sociedade. Empresas como Uber, Netflix e Spotify são acusadas de não pagarem os mesmos impostos da economia tradicional, por isso teriam vantagens contra concorrentes. No entanto, o “Leão dos tributos” já começa a mostrar suas garras a esses aplicativos.

Quanto às empresas de streaming de músicas, o presidente Michel Temer sancionou uma lei que as obriga a pagar ISS de no mínimo 2% sobre o seu faturamento e no fim do ano passado o Superior Tribunal de Justiça (STJ) entendeu que a transmissão de música pela web é uma execução pública, e que o Ecad, Escritório Central de Arrecadação, tem a prerrogativa de fazer a cobrança de direito autoral.

Com relação ao Uber, em várias cidades ao redor do Brasil, eles já pagam outorga para que seus carros possam rodar. Em São Paulo, por exemplo, o custo é de R$ 0,10 por quilômetro rodado.

Leia na origem

©2018 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?