Apenas 17% das 100 músicas mais ouvidas foram feitas por mulheres em 2018

Matéria de Rolling Stone

Uma pesquisa revelou que ainda há grande desigualdade na indústria fonográfica. Nos EUA, 1 a cada 16 músicas foram compostas por mulheres em 2018.

O portal da revista Rolling Stone divulgou uma pesquisa realizada pela USC (University of Southern California) sobre o envolvimento e presença de homens e mulheres na indústria fonográfica. Mais uma vez os resultados demonstraram que ainda há grande desigualdade no meio.

A contagem revelou que na lista das músicas mais tocadas da Billboard, a “Hot 100”, apenas 1 a cada 16 músicas foram compostas por mulheres em 2018, algo em torno de 17% de toda a lista.

A pesquisa também descobriu que entre os anos 2012 e 2018, entre os compositores, as mulheres somaram um total de 12,3%, e entre produtores apenas 2,1%. Foram avaliados todos os top 100 de cada ano, resultando em 700 músicas. Além disso, dos indicados ao Grammy entre 2013 a 2019, homens representam 89,6%.

Durante a pesquisa, foram entrevistadas 75 compositoras e produtoras e descobriu-se que  43% delas se sentiram menosprezadas por suas habilidades e 39% afirmaram ter sofrido com estereótipos e sexualização.

“Ser uma mulher é, por si só, uma barreira que impede a navegação” afirmou Stacy Smith, uma das autoras do estudo e fundadora do instituto responsável. Stone EUA.

Stacy revelou que pretende expandir sua pesquisa abordando empresárias e assessoras de imprensa para entender melhor como proporcionar igualdade no meio.

Leia na origem

©2019 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?