O Spotify está adotando uma série de medidas para continuar suas operações no mundo todo e de forma segura para seus funcionários durante a pandemia. Uma das medidas é a flexibilização da jornada de trabalho até 2021.

Nesta terça-feira (21), o Spotify anunciou que seus funcionários poderão trabalhar em casa até o ano que vem.

O Spotify enviou um memorando a todos os seus funcionários hoje para explicar que está seguindo todas as diretrizes locais de prevenção ao novo coronavírus e está adotando uma série de medidas para continuar suas operações durante a pandemia (Via Music Business Worldwide).

Como parte dessa estratégia, a empresa informou aos seus funcionários que a decisão de trabalhar em “home-office” até 2021 será realizada por eles mesmos, individualmente e com “total discrição”.

Um porta-voz da empresa confirmou a notícia: “Hoje, anunciamos a extensão do nosso acordo de trabalho em casa para todos os funcionários do Spotify em todo o mundo. Continuaremos a acompanhar as diretrizes do governo local de acordo com cada cidade e adotaremos uma abordagem em fases para abrir nossos escritórios quando acharmos seguro fazê-lo. A saúde e a segurança de nossos funcionários são nossa principal prioridade. Nenhum funcionário precisará entrar no escritório e pode optar por trabalhar em casa até o final do ano. ”

Desde seu último relatório financeiro divulgado em 2019, com 79 escritórios ao redor do mundo, o serviço de streaming empregava mais de 4 mil pessoas em período integral. Destes, 2.121 nos Estados Unidos e 1.437 na Suécia.

Além disso, o relatório também informava que a empresa teve um custo de €1.007 bilhões (US$1,13 bilhão) com leasings de escritórios em 2019.

Vale notar que só nas últimas 48 horas, o valor de mercado do Spotify disparou após um acordo de licenciamento exclusivo com o podcast ‘The Joe Rogan Experience’, passando de US$31,50 bilhões para US$35,29 bilhões. Ou seja, atualmente o Spotify vale mais do que há dois anos.

O ‘Joe Rogan Experience’, foi o podcast mais popular nas plataformas da Apple no ano passado, superando o The Daily Times, do New York Times. Segundo o comediante e apresentador, Joe Rogan, seu podcast foi baixado 190 milhões de vezes ao mês no ano passado.

Foto: Reprodução

Tags:

Leia na origem

©2020 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?