Matéria de VEJA

Já deu? As buscas pela palavra “live” no Google caíram quase 70% em comparação à abril, mês de picos de audiências nas transmissões. Momento é de saturação do fenômeno.

Parece que o fenômeno das lives está passando. Pesquisa da Veja mostra queda de 67% nas buscas do Google em abril. Após o pico em abril, quando houveram várias lives recordistas como a da cantora Marília Mendonça e o sertanejo Gusttavo Lima, as buscas pela palavra-chave no Google começaram a apresentar queda.

Apesar de um leve aumento no Dia dos Namorados (12/06), e uma maior procura, principalmente nos fins de semana, os números pela palavra “Lives” no Google tiveram uma queda de 67% em comparação a abril.

Para o portal, além da perda de interesse pelo público, vale notar a falta de boas atrações nos últimos dias. Anteriormente, havia uma certa concorrência de artistas para garantir ótimas apresentações em busca de audiência. Entretanto, o que está acontecendo é a perda de interesse até pelos próprios artistas em fazer transmissões ao vivo. É o caso de Caetano Veloso, que apenas participou de uma live à convite da cantora Teresa Cristina.

Outro fator que pode ter influenciado nas buscas é o retorno das atividades, após mais de 100 dias de confinamento por conta da pandemia do coronavírus.

O que antes mobilizava milhões de pessoas e servia como acolhimento em um momento de incertezas, hoje parece entediar o público. Quase cinco meses após o início da reclusão devido a pandemia, podemos dize que as lives chegaram na fase de saturação.

 

 

Foto: Instagram Marília Mendonça

Tags:

Leia na origem

©2020 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?