Matéria de @meioemensagem

A Bytedance anunciou que está vendendo a inteligência artificial base do algoritmo do TikTok e outros recursos famosos de seu aplicativo. Empresas do mundo todo poderão usá-las para alavancar seus negócios.

Recentemente, a Bytedance anunciou que está comercializando a inteligência artificial base do algoritmo do TikTok junto com ferramentas de análise de dados. Além disso, a empresa está lucrando com a venda de outros de seus recursos como efeitos de vídeo e tradução automática de texto e fala.

Com a venda dessas tecnologias, empresas do mundo todo poderão usá-las para alavancar seus negócios. É o que explicou Tiago Gamaliel, gerente da Tato, ao Meio & Mensagem:

“Vai muito além do tipo de produto que o Tiktok oferece para os usuários. Essa venda significa um salto para as empresas que usam tecnologias de recomendação para o usuário. Vejo muito mais como uma ampliação do alcance da inteligência da ByteDance”, opinou o executivo.

Para Gamaliel, a comercialização da tecnologia do TikTok não deve impactar de forma negativa futuramente para a empresa, já que o aplicativo está mais que consolidado e com uma base de criadores e audiências.

Clarissa Millford, a fundadora da Academia de Tiktokers – comunidade online de ensino sobre o TikTok no Brasil – também falou ao portal. Ela vê a venda como natural, já que muitas empresas de tecnologia já fazem este movimento:

“A venda de serviços de inteligência é uma prática que já vem sendo realizada pelas também chinesas Tencent, Alibaba e Baidu. Isso amplia as perspectivas de negócios e investimentos tendo em vista que a Bytedance hoje tem o foco voltado para produtos para o consumidor e agora passa a ter serviços e produtos para novas áreas como o mercado corporativo”, disse Millford.

Conforme explicou o portal, o algoritmo do TikTok, assim como as demais plataformas, leva em consideração vários fatores como interação, tempo em que o usuário assiste a um vídeo, curtidas, comentários, compartilhamentos, hashtags, entre outros. Desta forma, ele consegue recomendar o conteúdo relevante de acordo com os hábitos dos usuários.

“O número de seguidores de um perfil não faz com o que as suas postagens apareçam com maior ou menor frequência. Isso significa que o conteúdo de um perfil grande, de um major influencer por exemplo, recebe o mesmo tratamento de um vídeo de um criador iniciante. Os vídeos são avaliados e recomendados em seus próprios méritos e não nos méritos dos seus criadores”, falou Millford destacando sobre o maior diferencial do aplicativo.

Vale lembrar que nesta segunda-feira (12), o The Wall Street Journal publicou que o fundador da ByteDance, Zhang Yiming, decidiu adiar  os planos de IPO do TikTok em março, após uma reunião com reguladores que sugeriram que a empresa deveria se concentrar em questões de segurança de dados.

 

(Foto: Yakubov Alim/iStock/Divulgação/Paris Filmes)

Tags:

Leia na origem

©2021 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?