Beni Borja nosso colunista semanal! Bem-vindo!

Caríssimos, Cabe informar aos novatos que esse MC&T é filho de um grupo do Facebook. Conduzido com determinação e inteligência pela querida Guta Braga, o aparentemente despretensioso “Música, Copyrights e Tecnologia”, tornou-se, na selva agreste que é aquela rede social, um oásis de informação e debate civilizado sobre os...

Continue lendo

Netflix: mais receita que SBT e mais assinantes que Sky – Meio & Mensagem

“O Netflix está no Brasil há apenas cinco anos, mas já tem mais assinantes do que a Sky e receita maior do que a do SBT.” Os dados foram revelados pelo portal Notícias da TV e produzidos por uma empresa não identificada. Foi realizado um cálculo através de loggins na internet, tráfego de dados e pesquisas de mercado para chegar […]

“O Netflix está no Brasil há apenas cinco anos, mas já tem mais assinantes do que a Sky e receita maior do que a do SBT.” Os dados foram revelados pelo portal Notícias da TV e produzidos por uma empresa não identificada. Foi realizado um cálculo através de loggins na internet, tráfego de dados e pesquisas de mercado para chegar a conclusão que possui margem de erro de até 10%.

A plataforma hoje atende a cerca de 6 milhões de assinantes pagantes no Brasil com faturamento anual estimado em R$ 1,290 bilhão, o que representaria 30% a mais do que o SBT, e com isso o Brasil estaria entre os três maiores mercados da empresa, com exceção dos Estados Unidos, competindo com o Reino Unido e Canadá.

“A empresa não paga impostos como ICMS e Condecine (taxa sobre registro de títulos), já que o pagamento da assinatura é feito via cartão de crédito, o que garantiria à empresa uma economia de R$ 378 milhões em um ano.  A ausência do imposto sobre circulação de mercadorias implicaria uma economia de R$ 200 milhões para a empresa no último ano, de acordo com o levantamento. A Netflix disse ao site que “é uma empresa baseada no Brasil e paga todos os impostos devidos””.

Leia a matéria completa em “Leia na Origem”

Leia na origem

Amazon lança no Brasil serviço de vídeo concorrente da Netflix – 14/12/2016 – Ilustrada – Folha de S.Paulo

A Amazon confirmou nesta quarta (14) que seu serviço Prime Video, concorrente da Netflix, "está disponível agora para o Brasil e mais de 200 países". Até então ele se restringia a EUA, Alemanha, Japão, Reino Unido e Áustria.

Mais uma opção para assistir filmes e seriados chegou ao nosso país com o Prime Video da Amazon que agora está disponível também para mais de 200 países. Os brasileiros poderão assistir os vídeos em smatphones e tablets com Android e iOS, tablets Fire e smatTv’s da Samsung e LG.

O serviço da HBO Go também estará disponível para os brasileiros, só via internet, a partir desse mês, com mensalidade de R$34,90.

Leia na origem

For Music, Instagram is the New Facebook –

Matéria de Digital Music News

Last year’s Nielsen survey found that Instagram users spend more money on music and devote more time listening to music than non-Instagram users.

Há dois anos, as pessoas procuravam primeiramente o Facebook para compartilhar uma novidade, hoje a primeira opção é o Instagram!

Estamos acompanhando sempre as notícias do desempenho do Instagram e hoje postamos um artigo sobre como essa rede social possui fãs muito engajados a gastar mais com música. Saiba como aproveitar melhor a ferramenta, clique em “Leia na origem” e acesse a matéria completa.

 

 

Leia na origem

How Smartphones Spurred Latin Music's Streaming Explosion

Matéria de Billboard

In October 2013, Spotify introduced its first Latin ­playlist, “Baila Reggaetón.” It was an experiment: The ­service, launched in 2008, wasn’t even available in most Latin countries until the end of 2013. But within two years, “Baila Reggaetón” had become Spotify’s second-most popular playlist globally, and it has only continued to grow.

“Houve um despertar sobre poder latino nos EUA,” Marcos Juárez, diretor de programação de música latina do Pandora, “Você só não pode ignorá-lo.”

A música latina está ganhando cada vez mais espaço nos serviços de streaming. Graças ao Youtube, Pandora e Spotify, que possui a popular playlist de músicas latinas “Baila Reggaetón”, o gênero musical ganhou muita força tornando-se um grande fenômeno. O aumento da procura pelo gênero, também foi influenciado pelo consumo de smatphones. Veja como esses fatores influenciam a entrada da música latina no mercado global de streaming em “Leia na Origem”.

Leia na origem

Deezer partners with Manchester United

Matéria de @MusicWeek

Music Week keeps you up to date on the latest digital music news from streaming to piracy to YouTube.

A parceria inovadora trará aos torcedores maior interatividade através de playlists exclusivos, oportunidades de ouvir playlists dos jogos do dia, acesso ao “Deezer widget”, que permitirá que os fãs acessem  sua conta do Deezer dentro das propriedades Digitas Manchester United e cesso ilimitado de fãs ao seu conteúdo.

Jogadores como Jesse Lingard, Paul Pogba, Morgan Schneiderlin, Ashley Young e Rio Ferdinand estarão em uma campanha viral para apoiar a parceria, que está sendo lançada hoje em canais de mídia sociais.

“Estamos entusiasmados por colaborar com um dos times de futebol mais reconhecidos no mundo, para dar aos fãs que são extremamente apaixonados por música e futebol conteúdo atraente, divertido e inovador. Estamos ansiosos para continuar a construir a nossa relação com o Manchester United durante os próximos anos e entregar o que acreditamos que será a melhor experiência de usuário”. Comentando sobre o negócio, o CEO Hans-Holger Albrecht do Deezer disse também que haverá outras parcerias voltadas para o esporte na Europa.

Leia na origem

Brasileiro cria plataforma colaborativa com músicos de vários países – Cultura – Estadão

Matéria de Estadão

Jornalista foi contemplado com bolsa em Nova York para aprimorar modelo de negócios do projeto

Conheça a história de um jovem jornalista que durante uma viagem a Kiev, capital da Ucrânia, se encantou com um instrumento musical do qual nunca tinha ouvido falar – A bandura – , um violão típico do Leste Europeu. “Ele gravou a cena com o próprio celular e publicou a performance do músico de rua no Instagram e criou o StreetMusicMap, um canal que reúne registros amadores de apresentações de músicos de rua ao redor do mundo.

“O objetivo é mostrar quantos talentos existem espalhados por aí. Acho que também serve para fazer a ponte entre os músicos, os produtores musicais e os fãs. A ferramenta pode ajudar na curadoria de festivais, por exemplo”, diz Daniel Bacchieri, fundador da iniciativa

Saiba mais sobre o projeto que contemplou o jornalista para uma vaga de estudos em Nova York. Clique em “Leia na Origem”.

 

 

Leia na origem

Estudo avalia impacto do Google para economia brasileira – Meio & Mensagem

O estudo encomendado pelo próprio Google relatou que “empresas e criadores de conteúdo que usaram os serviços do Google contribuíram com até 37 bilhões de reais para a economia brasileira em 2015, além de suas atividades responderem por até 430 mil empregos, de acordo com relatório da consultoria Deloitte.” Além disso “o estudo destacou o uso feito por pequenos empreendedores de ferramentas do Google, como a busca orgânica, a publicidade online paga e Google AdWords.”

“O estudo também examinou o impacto econômico que os criadores de conteúdo têm na economia brasileira. A estimativa é de que, em 2015, os produtores que usam o programa de parcerias do YouTube geraram cerca de R$ 400 milhões no Brasil.”

Leia na íntegra em “Leia na Origem”.

Leia na origem

©2019 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?