Matéria de

Após as denúncias feitas pelo jornal Financial Times relatando que propagandas de grandes marcas estavam aparecendo em vídeos terroristas e de antissemitismos, questões sobre o controle de conteúdo foram levantadas. Analistas dizem que empresas podem deixar de anunciar no Google levando a perda de receita. Confira!

Brian Wieser, do Pivotal Research Group, disse que por conta desses vídeos, as preocupações com a segurança da marca no YouTube aumentaram  e terão um efeito arrepiante na receita do site.

Na semana passada, a Havas e uma série de grandes marcas suspenderão os gastos com anúncios no YouTube no Reino Unido até que o site possa garantir que seus “spots” não correrão risco de estar perto de um conteúdo ofensivo.

A questão da segurança da marca tornou-se uma preocupação da indústria, especialmente desde as eleições do ano passado, quando uma proliferação de sites questionáveis ​​surgiu para espalhar notícias falsas.

O Google, proprietário do YouTube, respondeu dizendo que tomaria medidas para ampliar o monitoramento do conteúdo no site e dar aos anunciantes maior controle sobre onde seus anúncios serão exibidos. No entanto, nem sempre é fácil entender onde está a liberdade de expressão e a censura.

Tags:

Leia na origem

©2024 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?