Foi discutida na Câmara dos Lordes a transparência em acordos de domínio digital com artistas e compositores.

Na House Of Lords, ou Câmara dos Lordes, a câmara do parlamento do Reino Unido, foi discutida a questão da transparência para os artistas e compositores e como suas gravações e músicas estão sendo exploradas no domínio digital.  O democrata liberal Tim Clement-Jones apresentou sua anteriormente relatada emenda à Lei de Economia Digital.

A transparência é uma preocupação, uma vez que empresários argumentam que eles e seus artistas são deixados no escuro sobre os acordos feitos entre gravadoras, editoras, sociedades de gestão coletiva e os serviços de streaming. Isto significa que os artistas são incapazes de auditar corretamente os royalties digitais que são pagos, impedindo uma avaliação correta sobre os melhores negócios.

Conforme relatado anteriormente, Clement-Jones propôs no mês passado uma emenda ao DEB que forçaria as entidades corporativas que possuem ou controlam direitos autorais a cumprir certos padrões de transparência.

Leia na origem

©2020 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?