Reportagem chama atenção para um problema na escolha do samba enredo das escolas de samba no Carnaval. Antigamente a escolha de compositores era mais seleta e de qualidade, hoje o critério é definido por fatores não artísticos, como verba para contratar cantores e torcida. “Apesar dos excessos comerciais, safra recente indica revigoramento das canções”.

“Entre as muitas transformações no desfile [nas últimas décadas], acho que a mais gritante se refere ao fato de que a composição de samba-enredo para o Grupo Especial virou quase uma operação empresarial. Compor é um detalhe, dentro de um complexo de disputa que envolve dinheiro, contratação de torcida, articulações políticas. A ala de compositores, como instituição das escolas, acabou”, diz o historiador Luiz Antonio Simas”.

Tags:

Leia na origem

©2018 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?