Facebook tenta oferecer a gravadoras alternativa ao YouTube

Matéria de UOL Economia

O principal rival do Facebook é o Google. Por isso a rede social está intensificando estratégias ligadas a conteúdos de vídeo uma vez que o Youtube é seu serviço mais popular.

No sábado, antes da cerimônia do Grammy, a Universal Music realizou um show com novos músicos para uma sala repleta de executivos que “vão garantir o sucesso ou o fim da carreira deles”.

Profissionais de marketing das principais marcas e executivos do Spotify e do YouTube estavam na plateia.” Espremidos entre as mesas, estavam executivos da Apple, Pandora Media e Facebook.

A presença da maior rede social do mundo mostra que ela possui muito interesse no mercado da música e tudo o que é ligado a conteúdos para vídeos.

De acordo com entrevistas a gravadoras e associações comerciais, o Facebook intensificou seus esforços para chegar a um acordo abrangente com o setor musical. Esse acordo abarcaria vídeos gerados pelos usuários que incluam músicas e poderia abrir caminho para que o Facebook obtenha mais vídeos profissionais do que as gravadoras.

“Embora o Facebook enfrente a concorrência do Twitter e do Snapchat, seu principal rival é o Google, e os videoclipes são um dos tipos de vídeo mais populares do YouTube, um serviço do Google”.

Leia na origem

Spotify Befriends Katy Perry in Quest to Win Artists’ Favor

Matéria de Bloomberg.com

Spotify quer provar ser o melhor meio de vender discos e ingressos de shows. Divulgação gratuita do novo álbum da Katy Perry é uma estratégia para melhorar a relação com gravadoras e artistas.

O Spotify está promovendo o novo álbum de Katy Perry. Por um mês, divulgará gratuitamente, através de e-mails, outdoors, entre outros. Tudo isso para provar que eles se tornaram o melhor meio para influenciar os fãs na compra de discos e bilheteria de shows.

Essa promoção sobre a cantora é um maneira que o Spotify encontrou para melhorar sua relação com a indústria da música, uma vez que grandes nomes como Taylor Swift e Adele se recusaram a oferecer suas músicas na plataforma de streaming, alegando uma baixa margem de royalties oferecida aos autores. A intenção de Oferta Pública do Spotify também demanda a criação de cargos e setores para um melhor relacionamento com gravadoras e artistas.

Stefan Blon, diretor de conteúdo do Spotify, afirma que ele e seu colega de equipe Troy Carter, pensaram muito sobre como posicionar o Spotify a ser um melhor parceiro para o artista. Ele disse que após vários diálogos entre eles, empresários, gravadoras e artistas, foi criada uma equipe de marketing voltada para melhorar essas parcerias, que já apresentam bons resultados.

Leia na origem

Change Is Afoot In Music Video

As últimas notícias sobre o Youtube, Facebook e Vevo indicam um realinhamento de suas estratégias. Apostando em conteúdos de vídeos, as decisões tomadas por essas empresas de tecnologia terão grande impacto do mercado.

De um lado, o YouTube está unido suas equipes do “YouTube Music” e “Google Play Music”. De outro lado, a Vevo adia o lançamento do seu serviço por assinaturas para uma priorização de sua expansão global. Enquanto isso há boatos de uma parceria entre a Vevo e Facebook. Essas decisões terão grande impacto para o mercado.

O texto mostra que conteúdos de vídeo podem ter mais força que o streaming de música e por isso, Youtube, Facebook e Vevo estão realinhando suas estratégias, apostando cada vez mais nesse recurso.

Leia na origem

PANDORA SLATES SPOTIFY AND APPLE MUSIC – AS ITS LOSSES DOUBLE TO $343M

Pandora apresenta perdas de 343 milhões em Balanço Patrimonial, no entanto CEO afirma que a plataforma terá 9 milhões de assinantes até o fim de 2017.

A Pandora, divulgou seu Balanço Patrimonial referente a 2016 apresentando perdas de 102% no ano passado, o que significa US $ 343 milhões em prejuízos. Enquanto isso, as receitas cresceram apenas 19%. Os números significam que Pandora acumulou perdas líquidas de mais de meio bilhão de dólares nos últimos dois anos.

A quantidade de ouvintes mensais ativos na plataforma, no último trimestre de 2016, também caiu. De 81,1 milhões para 81,0 milhões.

Tim Westergren, CEO da Pandora, disse aos investidores que sua empresa prevê um aumento do número de assinantes para 2017, que será entre 6 e 9 milhões. Para ele, não existe ainda um produto que seja realmente seja Premium. O serviço Premium que a Pandora irá lançar será algo de fato exclusivo. Vale lembrar que mesmo chegando a 9 milhões de assinantes em 2017, quem estará liderando a concorrência, conforme as previsões, será a Apple Music, com 11 milhões de assinantes, podendo chegar a 35 milhões.

Leia na origem

SoundCloud Accuses Financial Times Of Fake News That It’s “Begging For Money” As 2 Top Execs Exit

Matéria de hypebot

SoundClound divulga carta em sua defesa, após saída de dois executivos. Na carta, a plataforma afirma estar decepcionada com o Financial Times.

A SoundCloud divulgou uma carta em sua defesa, após o jornal Financial Times publicar neste fim de semana que dois de seus executivos estavam saindo da empresa devido ao seu balanço patrimonial apresentar perdas nas receitas. Para o SoundCloud, a atitude do Financial Times foi “imprecisa”, “decepcionante” e fora dos padrões jornalísticos .

Na carta, o SoundCloud alega que o Financial Times confiou em uma fonte anônima para contar uma história imprecisa, onde a empresa estaria desesperada em conseguir fundos. Foi uma atitude que compromete seus padrões jornalísticos, sendo decepcionante e surpreendente para um jornal influente. A carta é finalizada com a mensagem de que a SoundClound está confiante em suas perspectivas de longo prazo.

Leia na origem

The Music Business Is More Innovative Than You Think

Matéria de hypebot

O negócio da música está em constante evolução, graças à tecnologia! Veja exemplos de como artistas, gravadoras e Startups estão construindo a evolução do mercado musical.

Alguns acreditam que a indústria da música perdeu sua capacidade de inovar, mas a realidade é diferente. À medida que música e tecnologia crescem e se desenvolvem juntas, novos conceitos e ideias continuam a impulsionar a indústria.

Yvan Boudillet, ex-chefe de digital da EMI e da Warner Music France, no blog Midem, fala como tecnologia e música estão interligadas, uma transformando a outra. O surgimento de Startups voltadas para a Indústria Musical prova como a tecnologia pode ajudar a inovar o mercado. Artistas já estão investindo nelas, enquanto gravadoras estão assumindo um novo papel.

Leia na origem

Se proyectan 150 millones de suscriptores de streaming para 2017

Matéria de Industria Musical

Relatório da Research Midia indica que 150 milhões de pessoas assinarão serviços de streaming de música até o final de 2017, porém 2019 será a fase de saturação de mercado.

Enquanto a Indústria da música aguarda os resultados oficiais da IFPI,  Federação Internacional da Indústria Fonográfica, sobre o número de assinantes em serviços de streaming, relatório elaborado pela Research Midia estima que até o final de 2016, havia cerca de 100 milhões de assinantes desses serviços.

O relatório também estima que em 2017 os serviços de streaming devem contar com um crescimento de mais 44,3 milhões de assinantes, chegando a 150 milhões de usuários até o final do ano.

A combinação de um crescimento de mercado com descontos promocionais nos valores de assinaturas pode resultar no crescimento com um ritmo mais rápido em 2017, por isso a Midia indica também que em 2018 o crescimento começará a desacelerar e em 2019 alcançará a fase de saturação do mercado.

Leia na origem

Google podría introducir un código anti-piratería a partir de Junio

Matéria de Industria Musical

Pressionado pela Indústria Musical e Cinematográfica, Google está prestes a lançar novo código antipirataria em mecanismos de buscas.

Em breve, o Google deverá assinar um acordo voluntário com a Indústria Musical e a Cinematográfica a fim de bloquear vários sites de pirataria que surgem nos resultados de pesquisa. Este acordo seria o resultado de discussões solicitadas em um painel na Propriedade Intelectual do Reino Unido.

Grandes empresas titulares de direitos musicais e cinematográficos estão pressionando o Google para a criação de melhores mecanismos de busca para acabar com resultados que apontam para conteúdos não autorizados. A medida deve evitar que estes resultados apareçam no topo da lista.

O representante do governo britânico, Peta Buscombe, disse que embora ainda existam elementos e detalhes a serem decididos, ambas as partes aceitaram um acordo para a aplicação de um código de busca que serve para combater sites com conteúdo ilegal. Ele também afirmou que este código deve ser introduzido e concluído até dia 1 de Junho deste ano.

Leia na origem

PRINCE’S WARNER RECORDINGS FINALLY LAND ON STREAMING SERVICES

O catálogo de Prince finalmente já está disponível no Spotify e outros em serviços de streaming!

Já faz muito tempo, mas o icônico catálogo da Warner Bros Records está finalmente disponível em serviços de streaming como Spotify, Apple Music e Amazon Music Unlimited. Tudo deu certo para que suas músicas estivessem disponíveis na data do Grammy deste ano, que ocorreu dia 12, neste Domingo.

Cameron Strang, Presidente e CEO da Warner Bros. Records, disse que durante seu contrato com a Warner, Prince gravou várias músicas que se tornaram influentes e populares. A Warner está consciente de sua responsabilidade de salvaguardar e nutrir seu legado incrível.

Strang também anunciou o lançamento do Remaster do álbum mais emblemático do cantor, Purple Rain, juntamente com dois incríveis álbuns inéditos e dois filmes completos de shows em Paisley Park.

Leia na origem

A MONTH AFTER POSTING HEAVY LOSSES, SOUNDCLOUD LOSES TWO TOP EXECS

Após a divulgação de seu Balanço Patrimonial apresentando queda nas receitas, dois executivos deixam a SoundClound.

Foi noticiado que o COO – Diretor de Operações – Marc Strigel e o Diretor de Finanças Markus Harder da SoundClound, deixaram a empresa.

A notícia veio cinco semanas após a divulgação de seu Balanço Patrimonial, onde as perdas foram de 31%. O co-fundador da SoundCloud, Alexander Ljung, afirmou que a empresa pode ficar sem dinheiro,  antes do final de 2017 se não conseguir mais financiamentos.

Em resposta à partida de Strigel e Harder, um porta-voz da SoundCloud disse ao Financial Times que depois  de cinco anos ou mais, eles sentiram que seria a hora de novas aventuras em suas carreiras.

Leia na origem

©2019 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?