Tim Cook critica indiretamente o Spotify por não tratar a música como arte

Matéria de Tudocelular.com

“Nós nos preocupamos com a humanidade sendo drenada da música, sobre isso se tornar um tipo de mundo de bits e bytes, ao invés de arte e artesanato”. Em entrevista à revista de negócios Fast Company, o CEO da Apple Tim Cook afirmou que a concorrência está desumanizando a música.

O CEO da Apple, Tim Cook mandou uma indireta para a concorrente Spotify. Ele disse estar preocupado pela indústria sugar a alma da música, sua empresa não está nessa área por dinheiro e procura sempre “humanizar” a sua plataforma musical.

“Nós nos preocupamos com a humanidade sendo drenada da música, sobre isso se tornar um tipo de mundo de bits e bytes, ao invés de arte e artesanato. Não consigo me exercitar sem música. Ela me inspira, motiva. E à noite também ajuda a me acalmar. Acho que é melhor do que qualquer remédio.”, afirmou o CEO.

O Spotify está na liderança do território norte-americano com 160 milhões de assinantes – do total, 70 milhões são pagantes, além de possuir opções gratuitas, mas com limitações. Entretanto a Apple Music possui 45 milhões de usuários pagos em todo o mundo e oferece três meses gratuitos.

De acordo com o site “Tudo Celular”, a “Maçã” pretende lançar um player para web como novidade para concorrer com o Spotify.

Leia na origem

O YouTube está prestes a passar o Facebook como o segundo maior site nos EUA

Matéria de CNBC

Com queda de usuários ativos, Facebook perderá em breve a posição de segundo lugar para o YouTube.

De acordo com um novo estudo, o Facebook em breve perderá sua posição entre os sites mais visitados no mundo para o YouTube.

O número de visitas mensais no Facebook caiu de 8,5 bilhões para 4,7 bilhões nos últimos dois anos. Embora o tráfego de aplicativos da rede social tenha crescido, não será suficiente para compensar essa perda, segundo o estudo.

Os cinco sites que mais receberam tráfego nos EUA nos últimos anos foram Google, Facebook, YouTube, Yahoo e Amazon, nessa ordem.

Desde que informou que seu número de usuários ativos diários se estabilizou na América do Norte e declinou na Europa, o Facebook sofreu uma queda no mercado.

O autor do estudo e chefe de insights da SimilarWeb, Stephen Kraus, explicou que o Facebook pode contar com suas aquisições como o WhatsApp e Instagram. “Sim, o site Facebook.com está em baixa, mas eles se consideram mais um portfólio de produtos”, disse.

Em breve o Yahoo também perderá sua posição no ranking para a Amazon, que possui maior tráfego nas datas atrativas, como dezembro, para os consumidores.

Nenhum dos sites que estão no topo do ranking conseguirá se aproximar do gigante Google. Mesmo sofrendo um declínio no tráfego do site, devido ao uso de aplicativos e pesquisa por voz, foram registrados aproximadamente 15 bilhões de visitas em julho de 2018. Enquanto os outros sites estavam abaixo de 5 bilhões

Leia na origem

SPOTIFY AGORA TEM 83M DE ASSINANTES, COM AUMENTO DE 8M EM TRÊS MESES

Nesta quarta-feira (26), o serviço de streaming Spotify revelou seus principais números aos investidores. A empresa de Daniel Ek agora possui 83 milhões de assinantes pagantes.

Desde março, o Spotify conseguiu aumentar em 8 milhões o número de assinantes com uma média de 2 milhoes de novos assinantes por mês em todo o mundo.

De acordo com a previsão do site MBW, a concorrente Apple Music, teria ao final de junho 44 milhões de assinantes pagantes em todo o mundo, cerca de 39 milhões atrás do Spotify. Vale lembrar que a base global de assinantes pagantes da Apple também está crescendo cerca de 2 milhões por mês.

O serviço de streaming arrecadou em receitas €1,273 bilhão no segundo trimestre deste ano (três meses até o final de junho), um aumento de 26%. Entretanto, as perdas operacionais no trimestre foram de €90 milhões, aumentando 14% em relação ao segundo trimestre de 2017.

Com relação às perdas líquidas, o Spotify registou um défice de €394M no segundo trimestre, tendo o seu prejuízo líquido acumulado no ano superior a €500M.

Leia na origem

Spotify quer ajudar artistas e gravadoras a emplacarem músicas em playlists

Matéria de B9

Spotify anunciou um projeto gratuito para que artistas e gravadoras menores também estejam em suas playlists oficiais.

O vice-presidente de conteúdo e chefe global do Spotify, Nick Holmsten, disse que a ideia de incluir artistas que não são populares veio após várias perguntas recebidas sobre como fazer para entrar nas playlists oficiais do Spotify.

De acordo com o site B9, para enviar as músicas o artista ou gravadora deve se cadastrar e fazer login através do Spotify for Artists ou Spotify Analytics. “Depois, basta selecionar uma música não lançada para consideração da playlist e enviá-la para a equipe que analisará o material”, informou o site.

Uma equipe de 100 editores estará no projeto selecionando as faixas, mas é importante que o artista deixe o máximo de informações sobre a faixa, pois facilita na hora de encaixar a música na playlist mais adequada conforme o gênero. O projeto será gratuito, não havendo a possibilidade de pagamentos para ser adicionado nas playlists.

Por enquanto o recurso será lançado na versão beta e será alterado conforme o feedback dos usuários.

Vale lembrar que no ano passado, o Spotify lançou o RISE. Um artista em potencial pode ser escolhido e receber ajuda como marketing e social media, programação editorial, entre outras ferramentas.

Leia na origem

O INSTAGRAM SE TORNARÁ O NOVO MELHOR AMIGO DA INDÚSTRIA DA MÚSICA?

Após o cantor e cantor Jaden Smith ter lançado seu novo álbum ‘Electric’ apenas no Instagram, o site Music Business Worldwide publicou uma análise sobre como as novidades na rede social, IGTV e música nos Stories, abrirão portas para os músicos.

A primeira oportunidade que o Instagram criou para impulsionar a indústria da música é o IGTV. No dia 20 de junho, o Instagram anunciou o novo app que é muito mais que apenas um lugar para postar vídeos de até uma hora.  Ele possui um grande potencial para ser um concorrente forte do YouTube.

Quem já está aproveitando a nova funcionalidade são as marcas. Tanto que a Netflix conseguiu 600 mil visualizações com um vídeo de um ator do seriado Stranger Things comendo um hambúrguer.

Além do IGTV, outra novidade da rede social que deve estimular a indústria da música são os novos recursos de adicionar músicas no Stories. O recurso só foi possível ser anunciado após uma série de acordos de licenciamento que Mark Zuckerberg, criador do Facebook, realizou com gravadoras.

O acordo valerá a pena, já que agora o Stories será mais uma forma de interação dos usuários de forma criativa com a música. Interação é a palavra que trará monetização, pois o comportamento orgânico de gravar vídeos e ouvir música tem um grande potencial de compensação para os artistas.

Neste momento, não há anúncios ou formas diretas de rentabilização para os criadores de conteúdo, mas é tudo uma questão de “quando”, e não de “se”.

O diferencial do Instagram é monetizar as partes do dia que o usuário escolhe transmitir, diferente de serviços de streaming como Pandora e Spotify, que fornece uma trilha sonora interminável para o dia.

“A proposta para os artistas agora é dar aos fãs uma razão para transmitir sua música, usando o Instagram Stories para aumentar a exibição pública de afeto”, informou o site MBW.

A nova abordagem mostrou que o Instagram pode oferecer duas formas de distribuição de música que não estão sendo oferecidas pela Apple, Spotify ou mesmo pelo YouTube. A plataforma não tem o catálogo do YouTube, mas contém um conteúdo quase infinito de pessoas cantando e compartilhando suas músicas favoritas com amigos. O IGTV continuará crescendo, mas o novo Stories com músicas abrirá um caminho para a monetização.

Leia na origem

Apple Music ultrapassa número de usuários pagantes do Spotify nos EUA

O serviço de streaming da Apple agora possui mais assinantes que o Spotify.

O site Digital Music News revelou que o Apple Music agora possui mais assinantes que seu concorrente Spotify.

A informação chegou ao site através de uma grande distribuidora, que também revelou detalhes sobre os números de outras plataformas como Tidal e o serviço de rádio Sirius XM.

Apesar das informações, não foram revelados os números exatos para preservar a fonte. Entretanto, o Digital Music News afirmou que ambos os serviços possuem mais de 20 milhões de assinantes nos Estados Unidos.

De acordo com o site TecMundo os números são de extema importância para o mercado americano que passa a  representar quase metade do total de pessoas pagando pelo serviço de streaming.

Leia na origem

Parlamento Europeu adia votação da nova lei de direitos autorais do continente

Matéria de Folha de S.Paulo

Mesmo com o apoio de Paul McCartney para a aprovação das novas Diretrizes de Direitos Autorais, o Parlamento Europeu bloqueou a votação e a decisão ficará para Setembro.

Nesta quinta-feira (5), os deputados do Parlamento Europeu decidiram bloquear a votação sobre as novas Diretrizes de Direitos Autorais no continente.

Segundo o portal do jornal Folha de São Paulo, os parlamentares questionaram a posição da comissão dos Assuntos Jurídicos da casa e a votação decisiva ficará somente para setembro.

O 13º artigo tem causado muita mobilização, pois ele determina que as redes sociais criem ferramentas para impedir a publicação de textos, vídeos e fotos protegidos por direitos autorais. Se aprovadas, as novas regras poderiam afetar os conteúdos das redes sociais, como memes, remixes musicais e paródias.

Uma carta aberta foi publicada por um grupo de 169 cientistas contra a proposta. E até a Wikipedia se manifestou bloqueando o acesso a algumas páginas.

Quem está do lado da aprovação da nova diretiva são as grandes empresas da indústria fonográfica e artistas como o ex-Beatle, Paul McCartney. Eles defendem uma “compensação justa” aos artistas pela utilização de suas obras na internet.

Axel Voss, relator da proposta no parlamento, lamentou a decisão: “Isso faz parte do processo democrático. Voltaremos ao assunto em setembro para uma análise mais profundada e tentaremos abordar as preocupações das pessoas, ao mesmo tempo em que atualizamos nossas regras de direitos autorais com o ambiente digital moderno”.

Leia na origem

PARLAMENTO EUROPEU VOTARÁ LEI QUE DEVE DAR MAIS FORÇA AOS CRIADORES

É nesta semana que a Nova Diretiva de Direitos Autorais da União Europeia pode ser aprovada. “É a legislação mais importante para autores e compositores dos últimos 20 anos”, afirmou a Cesac.

Nesta semana a Nova Diretiva de Direitos Autorais da União Europeia pode ser aprovada pelo plenário do Parlamento Europeu. A normativa é de extrema importância para autores e compositores, uma vez que determinará novas regras envolvendo leis de copyright e remuneração aos criadores.

Entre as propostas da diretiva está a determinação que sites e ferramentas de busca possam identificar conteúdos que infrinjam as leis de copyright. Além disso, as transferências de pagamentos aos autores de canções executadas em plataformas de streaming devem ser aumentadas. Ferramentas como YouTube serão obrigadas a remunerar os autores das obras que publicadas por seus usuários.

A nova lei está gerando grande discussão pelo mundo e sofrendo ataques. Para alguns a normativa é considerada uma “censura à internet livre” por determinar que o Facebook e o Google repassem aos criadores dos links parte dos ganhos com anúncios. Há ainda o Artigo 13, no qual exige a criação de algoritmos para detectar conteúdos sem licença.

A Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores (Cisac) se pronunciou apoiando a aprovação da nova lei. Para a entidade as notícias negativas são patrocinadas por lobbies da indústria on-line, que financiam milhares de dólares para impedir a alteração das leis atuais.

“É a legislação mais importante para autores e compositores dos últimos 20 anos”, afirmou a entidade.

Uma petição que já possui mais de 30 mil assinaturas foi criada para pressionar por uma distribuição mais justa dos ganhos na internet.

Leia na origem

Spotify prepara-se para apostar no vídeo. Concorrência ao Netflix?

Matéria de Leak

Contratação do novo diretor de conteúdo indica que o Spotify possui interesse em desenvolver novos produtos e serviços envolvendo vídeo.

A contratação de Dawn Ostroff pode trazer grandes novidades envolvendo vídeo para o serviço de streaming Spotify.

Ostroff é o novo Diretor de Conteúdos do serviço e será responsável por assuntos relacionados a parcerias envolvendo conteúdos de música, áudio e vídeo. Agora Daniel Ek co-fundador do Spotify assumirá a posição de diretor executivo, cargo que estava vazio desde a saída de Stefan Blom, em janeiro.

O novo diretor será extremamente importante para o serviço de streaming que só tem a ganhar com sua experiência no campo de vídeo. Não foram os revelados os motivos de sua admissão, porém segundo o site “Leak”, como o serviço de steaming deseja oferecer serviços e produtos diversificados e já desenvolveu ações envolvendo vídeos é possível que Spotify traga novidades para quem sabe ser mais um concorrente da Netflix.

Leia na origem

“AirBnb” para músicos pode transformar a indústria

No Reino Unido a Encore é conhecida como o ‘AirBnb dos músicos’. A rede facilita a forma de encontrar e reservar músicos para festas e eventos.

A Encore é uma startup fundada no Reino Unido que criou uma rede online para agendar shows. Na plataforma é possível reservar músicos para shows, festas, casamentos e eventos corporativos com muita facilidade.

O fundador James McAulay criou a rede enquanto estudava ciência da computação na Universidade de Cambridge e conseguiu que uma aceleradora viabilizasse o projeto. McAulay levantou um pouco mais de £1 milhão e agora tem o apoio dos principais investidores de Londres e Cambridge.

O cadastro na plataforma é gratuito e o pagamento das reservas dos músicos é seguro pelo “Encore Pay”. Segundo o site da Forbes Brasil, a empresa oferece serviços como marketing, pagamento de clientes, depósitos e suporte, em caso de problemas dos músicos, em troca de uma comissão pelas reservas.

São mais de 25 mil artistas cadastrados nessa comunidade que já permitiu encontros inusitados como a participação de um trompetista na abertura de um dos maiores torneios de eSports do mundo, no estádio de Wembley. Duplas de cordas também tiveram a oportunidade de se apresentar em estações de metrô de Londres para celebrar o  lançamento da temporada de “Game of Thrones”.

As reservas mais procuradas são para casamentos e eventos privados. “Eles adoram as combinações que fazemos com base em eventos únicos, gostos musicais e orçamento, e a segurança que oferecemos é extremamente importante quando as pessoas fazem reservas para um dos dias mais importantes de suas vidas”, afirmou McAulay.

A empresa já conseguiu pagar um total de £1 milhão para os músicos da rede e pretende continuar focando em desenvolver algoritmos que combinam clientes e músicos com base em seus gostos.

“A Encore é frequentemente descrita pelas pessoas como o ‘AirBnb dos músicos’, disse McAulay. Ele explicou que com relação à música ao vivo é preciso aumentar o número de agendamentos de shows: “Criar milhões de momentos e memórias musicais em todo o mundo seria emocionante.”

Leia na origem

©2018 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?