Subscribe to read

Depois de várias negociações em andamento, o Spotify desistiu de comprar o rival SoundCloud. Ao que tudo indica, o motivo da desistência seria o fato da empresa estar focando nos esforços de oferta pública de ações na bolsa de valores (IPO). A compra significaria um reforço para o Spotify se diferenciar entre a concorrência, porém se ocorresse, haveria uma flutuação […]

Depois de várias negociações em andamento, o Spotify desistiu de comprar o rival SoundCloud. Ao que tudo indica, o motivo da desistência seria o fato da empresa estar focando nos esforços de oferta pública de ações na bolsa de valores (IPO).

A compra significaria um reforço para o Spotify se diferenciar entre a concorrência, porém se ocorresse, haveria uma flutuação de valores e acordos de licenciamento que poderiam atrapalhar a oferta das ações . O SoundCloud vive um momento delicado, apesar do grande investimento, em junho deste ano, feito pelo Twitter no valor de US$ 70 milhões, que agora está avaliado em US$ 700 milhões. A empresa luta há anos para ganhar uma base financeira mais sólida. Durante 2014, a plataforma perdeu US$ 44,19 milhões e nunca operou com lucro.

 

Leia na origem

Is Facebook starting to take music copyright seriously? –

New job posting requires music expertise… and knowledge of YouTube's Content ID

Parece que a empresa de Mark Zuckerberg tem preocupações quanto a questões de Direito Autoral. Em setembro, o Facebook estava oferecendo uma vaga para a diretoria mundial de Direitos Autorais em Músicas, um indicativo de fortalecimento de suas relações com a indústria do entretenimento. Agora o anúncio de vagas é para Gerente de Produto com tarefas específicas relacionadas à música no seu QG em Menlo Park, CA.

O candidato terá a função de criar estratégias do Rights Manager (Gerenciador de Direitos), a plataforma de gestão de direitos do Facebook para criadores para permitir o gerenciamento de vídeos e música com direitos autorais. O Rights Manager foi apresentado em abril e rapidamente atraiu comparações com ferramenta de ID de conteúdo controversa do YouTube. No anúncio de emprego ainda cita que o candidato deve ter  experiência anterior em música e vídeo, proteção dos direitos de gestão e de direitos autorais”, além de um “entendimento de direitos de música e vídeo e a lei de direitos autorais”. “Descaradamente, o papel também requer… ‘A familiaridade com o ID de conteúdo do YouTube’.”

Em julho, Nark Zuckerberg disse a investidores que “o grande tema e a estratégia é focar em vídeo.”

 

Leia na origem

Apple Music Is Growing But Still No Match for Spotify

Matéria de Fortune

But Spotify has been around for a longer period.

Os executivos da Apple disseram que a Apple Music agora possui 20 milhões de subscribers pagos em todo o mundo, um salto de 15% desde setembro com 17 milhões de assinantes. Além disso, informou que seu público está em mais de 100 países ao redor do mundo, e mais de 50% deles vivem fora dos Estados Unidos. Em 2015 , 60% de seus clientes não compraram uma única faixa do iTunes. Downloads digitais, que ainda estão disponíveis através do iTunes, já foram a força vital do negócio de música da Apple.

Apesar do crescimento, o serviço está competindo em um mercado altamente fragmentado com concorrentes populares como Spotify, Pandora e Tidal. Clique em “Leia na Origem” e veja o que a Apple Music tem a enfrentar com o Spotify sendo o mais popular entre os serviços.

Leia na origem

Serviços de streaming de música já rendem mais de US$ 7 bilhões por ano

Tudo sobre tecnologia, internet e redes sociais

Analisando os números do Spotify e do Apple Music, pode-se dizer que “mais de 60 milhões de pessoas já assinam esses serviços no mundo todo; destas, mais de 40 milhões pagam pela versão Premium do Spotify, e mais de 20 milhões assinam o Apple Music.”

“Considerando um pagamento médio de US$ 10 mensais vindo de cada usuário, o montante gerado por esse mercado seria superior a US$ 7,2 bilhões anuais. Levando em conta que esses números são relativamente conservadores e incluem apenas os dois serviços pagos com maior número de assinantes, o mais provável é que o valor real seja mais próximo de US$ 10 bilhões anuais”.

“Outro ponto importante na notícia é que “esses números não representam a totalidade do setor musical atual. O mercado de vinil, por exemplo, vem crescendo em ritmo acelerado e já gera mais receita do que serviços gratuitos de streaming nos EUA. Além disso, a dificuldade de se acessar pirataria pode, por incrível que pareça, reduzir o quanto as pessoas gastam com cultura”.

Leia na origem

IFPI refutes YouTube’s $1 billion music industry investment claim

Matéria de @MusicWeek

Music Week keeps you up to date on the latest digital music news from streaming to piracy to YouTube.

“A IFPI (Federação Internacional da Indústria Fonográfica) emitiu um comunicado que diz que YouTube não paga “nada como uma taxa justa” para a indústria da música.”

“O maior representante da indústria fonográfica em todo o mundo, lançou a declaração em resposta às histórias que circulam na terça-feira (6 de dezembro) relatando que o YouTube pagou US $ 1 bilhão para rótulos e editores nos últimos 12 meses, que foi gerada através de propagandas.”

“Saiba mais sobre o assunto em “Leia na Origem”

 

Leia na origem

Spotify Is Favoring Its Own Playlists At The Expense Of Indie Curators and Artists

Spotify Is Favoring Its Own Playlists At The Expense Of Indie Curators and Artists
Matéria de hypebot

Although Spotify certainly has many fine features, many artists have found it to be lacking when it comes to the tools it makes available to artists to market themselves on the platform. This seems to be looking up however, particularly in the wake of a couple recent updates, although the…

Existem algumas alterações recentes no campo “busca” do Spotify que artistas, gestores e rótulos devem dar um olhar mais atento. A matéria aponta como as novas listas nomeadas “Featuring: [nome do artista]” podem prejudicar os artistas desviando tráfego orgânico (tráfego que o artista criou através de várias atividades fora do Spotify) e dirigi-la para seu próprios conteúdos.

“Se Spotify começar a rebaixar os resultados do álbum completo de um artista até ao fundo da pilha nos resultados da pesquisa, ficará bem evidente que a sua maior prioridade e ter suas playlists evidenciadas” […] “Algo está muito errado aqui. Isto não é uma plataforma de pro-artista: é a tentativa do Spotify de se posicionar como o gatekeeper – é aquele que define o que será noticiado de acordo como valor-notícia, linha editorial e outros critérios – absoluto entre artista e fã, não sendo uma situação benéfica para qualquer uma das partes. Na verdade, há apenas um beneficiário nisso: o Spotify em si. Neste contexto, considera-se, YouTube pode não ser um lugar tão ruim afinal.” disse o autor.

Leia na origem

Pandora officially unveils its long-awaited Spotify competitor

Pandora officially unveils its long-awaited Spotify competitor
Matéria de Engadget

Pandora Premium rises from the ashes of Rdio.

Foi em um evento luxuoso na cidade de Nova York que o app Pandora revelou aos convidados VIP’s o Pandora Premium. Esse serviço seria uma proposta para concorrer com o Spotify. Todos da festa já estão usando a novidade.

O serviço se assemelha com as características do antigo projeto Rdio e ainda não foram divulgados os valores. O Pandora Premium buscará fornecer ao usuário de streaming um grande leque de músicas, com recomendações que ajudam de fato novas descobertas musicais.

 

Leia na origem

Australian creators launch campaign against proposed copyright reform | Complete Music Update

As sociedades coletoras que representam os criadores e proprietários literários, artísticos, jornalísticos e musicais da Austrália lançaram uma campanha em mídias sociais com o nome de ‘Changed My Life’ (‘Mudaram minha vida’) com o intuito de que suas leis possam ser mais parecidas com o modelo atual de leis de direito autoral dos EUA, uma vez que o Governo da […]

As sociedades coletoras que representam os criadores e proprietários literários, artísticos, jornalísticos e musicais da Austrália lançaram uma campanha em mídias sociais com o nome de ‘Changed My Life’ (‘Mudaram minha vida’) com o intuito de que suas leis possam ser mais parecidas com o modelo atual de leis de direito autoral dos EUA, uma vez que o Governo da Austrália ofereceu propostas radicais e termos de copyright no país.

A mensagem é voltada para os consumidores a fim de apoiarem o trabalho dos criadores comprando, creditando e pedindo permissão antes de utilizar o seu trabalho. Embora para o público político, a mensagem é “não mexa com nossas regras de tratamento justo”.

Leia na origem

Grammy Nominees 2017 Named [The Full List]

Grammy Nominees 2017 Named [The Full List]
Matéria de hypebot

Beyonce and Adele dominated the nominations for the 2017 Grammy Awards with both receiving coveted album, record and song of the year noms. The 59th Annual Grammys will air live from the Staples Center in LA on Feb. 12th at 8 p.m. ET on CBS. Here is the full list…

Você aposta em quem? Adele? Beyoncé? A maior premiação da música acontecerá ao vivo do Staples Center em Los Angeles no dia 12 de fevereiro. Veja lista completa em “Leia na Origem”.

Record of the Year:
“Hello”— Adele
“Formation” — Beyoncé
“7 Years” — Lukas Graham
“Work” — Rihanna Featuring Drake
“Stressed Out” — Twenty One Pilots

Album Of The Year:
25 — Adele
Lemonade — Beyoncé
Purpose — Justin Bieber
Views — Drake
A Sailor’s Guide To Earth — Sturgill Simpson

Song Of The Year:
“Formation”— Khalif Brown, Asheton Hogan, Beyoncé Knowles & Michael L. Williams II, songwriters (Beyoncé)
“Hello” — Adele Adkins & Greg Kurstin, songwriters (Adele)
“I Took A Pill In Ibiza” — Mike Posner, songwriter (Mike Posner)
“Love Yourself” —Justin Bieber, Benjamin Levin & Ed Sheeran, songwriters (Justin Bieber)
“7 Years” — Lukas Forchhammer, Stefan Forrest, Morten & Morten Ristorp, songwriters (Lukas Graham)

Best New Artist:
Kelsea Ballerini
The Chainsmokers
Chance The Rapper
Maren Morris
Anderson .Paak

POP

Best Pop Solo Performance:
“Hello” — Adele
“Hold Up” — Beyoncé
“Love Yourself” — Justin Bieber
“Piece By Piece” (Idol Version) — Kelly Clarkson
“Dangerous Woman” — Ariana Grande

Best Pop Duo/Group Performance:
“Closer” —  The Chainsmokers Featuring Halsey
“7 Years” — Lukas Graham
“Work” — Rihanna Featuring Drake
“Cheap Thrills” — Sia Featuring Sean Paul
“Stressed Out” — Twenty One Pilots

Best Traditional Pop Vocal Album:
Cinema — Andrea Bocelli
Fallen Angels — Bob Dylan
Stages Live — Josh Groban
Summertime: Willie Nelson Sings Gershwin — Willie Nelson
Encore: Movie Partners Sing Broadway

Best Pop Vocal Album:
25 — Adele
Purpose  — Justin Bieber
Dangerous Woman  — Ariana Grande
Confident — Demi Lovato
This Is Acting — Sia

DANCE/ELECTRONIC MUSIC 

Best Dance Recording:
“Tearing Me Up” — Bob Moses
“Don’t Let Me Down” — The Chainsmokers Featuring Daya
“Never Be Like You” — Flume Featuring Kai
“Rinse & Repeat” — Riton Featuring Kah-Lo
“Drinkee” — Sofi Tukker

Best Dance/Electronic Album:
Skin — Flume
Electronica 1: The Time Machine — Jean-Michel Jarre
Epoch — Tycho
Barbara Barbara, We Face A Shining Future — Underworld
Louie Vega Starring…XXVIII — Louie Vega

 

Leia na origem

Kobalt explains its Laura Marling Spotify ‘pre-save’ campaign

Earlier this week, we reported on Kobalt’s campaign to get fans of Laura Marling to “pre-save” her next album ‘Semper Femina’ to their Spotify collections.

Nesta matéria a EMI apresenta uma forma diferente de engajar fãs através de uma tecnologia própria que permite saber se o artista possui novos lançamentos através do e-mail, como o caso da artista Laura Marling e o pré lançamento de seu novo álbum.

“Pessoas são obcecadas pelas estatísticas públicas: quantos seguidores você tem no YouTube ou o que curte no Facebook, mas um e-mail é a conexão mais direta que você pode ter com um fã. Quando o álbum de Laura sair, podemos enviar para as pessoas um e-mail dizendo ‘clique aqui para jogá-lo no Spotify’ e enviar direto para elas adicioná-las na lista de reprodução.” Isso garante um impacto maior a longo prazo.

“Há sempre uma tendência de as pessoas ficarem animadas por uma nova tecnologia” disse David Emery, VP de estratégia de marketing global em KMR (empresa fornecedora equipamentos audiovisuais) . “Eu sou muito mais animado com a nova tecnologia que pode mudar o que estamos fazendo ou promover uma mudança real.” Confira a matéria na integra clicando em “Leia na Origem”.

 

 

Leia na origem

©2019 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?