Impulsionada pelos serviços de streaming, a receita da música nos EUA aumenta.

Matéria de Rolling Stone

Em 2017 as receitas na indústria da música aumentaram em 16,5%, e mais uma vez o destaque é o streaming. É o segundo ano consecutivo de crescimento desde 1999.

A Associação da Indústria Fonográfica da América (RIAA) publicou seu relatório anual sobre a indústria da música nos EUA. Em 2017, houve um aumento 16,5% na receita. As plataformas de streaming contribuíram com dois terços da receita total.

Foram US$ 4 bilhões arrecadados das assinaturas pagas, que representaram a maior parte da receita.  Embora os serviços de streaming tenham contribuído para o aumento, esse valor está 40% abaixo dos níveis de pico.

Houve uma queda de 25% na receita de downloads digitais (US$ 1,3 bilhão). Embora a receita de produtos físicos tenha excedido a dos downloads digitais pela primeira vez desde 2011, os envios de produtos físicos caíram 4% (US$ 1,5 bilhão).

Cary Sherman presidente e CEO da RIAA publicou no blog da instituição sobre o “value gap”, explicando que há um abismo entre a quantidade de música consumida e a remuneração injusta que as plataformas retornam aos criadores para explorar música. “As consequências econômicas são reais e cada vez mais documentadas pelos principais acadêmicos”.

A RIAA está apoiando uma proposta de reforma no Congresso que “moderniza o licenciamento de música para o benefício de compositores, artistas, produtores e serviços de música digital”, disse Sherman.

Leia na origem

Paixão pela música é o legado de Miranda, produtor que renovou o rock nos anos 1990

Matéria de G1

Produtor musical brasileiro Carlos Eduardo Miranda faleceu aos 56 anos.

O produtor gaúcho Carlos Eduardo Miranda faleceu por conta de um mal súbito na quinta-feira (22). O portal G1 contou um pouco da carreira do produtor que atualmente é mais conhecido por ter sido jurado em programas de TV como Ídolos e Astros.

Miranda foi responsável por lançar o grupo brasiliense de rock Raimundos e a cantora paraense de tecnobrega Gaby Amarantos. “O elo improvável entre Raimundos e Gaby foi a paixão pelos sons que moveu o músico e produtor gaúcho”.

Nos anos 1990, Miranda foi fundamental para renovar o rock brasileiro. Além de lançar os Raimundos, contribuiu com bandas como o Skank e o grupo pernambucano Mundo Livre S/A.

O grupo Skank e a cantora Maria Rita lamentaram nas redes sociais a saída de cena do produtor.

Leia na origem

Estudo aponta aumento de 14,7% da Pirataria na música em 2017, mas existem sinais positivos.

Matéria de Billboard

Estudo aponta crescimento da pirataria no mundo apesar da popularidade de serviços como Netflix e Spotify.

O TorrentFreak realizou um novo estudo sobre a pirataria no mundo. Apesar da popularidade de serviços on demand como a Netflix e o Spotify, a pirataria na música aumentou 14,7% em 2017.

De acordo com o “Relatório Global de Pirataria 2017”, analisado pela MUSO, 73,9 bilhões de pessoas visitaram sites de pirataria no mundo todo. A pesquisa leva em conta a pirataria em sites de música, TV, cinema, publicações e software.

A música foi a segunda categoria mais visitada. Perdeu apenas para os sites de conteúdo de TV (106,9 bilhões de visitas) e ficou à frente do cinema (53,2 bilhões de visitas). Em todas as categorias, os EUA lideraram o caminho das visitas piratas (27,9 bilhões), seguidos (em ordem) pela Rússia (20,6 bilhões), Índia (17 bilhões), Brasil (12,7 bilhões) e Turquia (11,9 bilhões).

O CEO da MUSO, Andy Chatterly, em um comunicado, afirmou que os dados analisados só confirmaram que “a pirataria é mais popular do que nunca”. Além disso, Chatterly disse que as indústrias de conteúdo devem observar essas tendências não apenas para proteger suas produções, mas também para compreender melhor o perfil do consumidor de pirataria e ter uma melhor percepção dos negócios e monetização desses públicos.

Leia na origem

Spotify confirma estrear na Bolsa de Valores em Abril.

Matéria de Billboard

Spotify estréia na Bolsa de Valores em Abril!

Na última quinta-feira (15) Daniel Ek, cofundador e presidente do Spotify, anunciou que finalmente o serviço de streaming de músicas será lançado na Bolsa de Valores de Nova York no dia três de abril.

A revelação da data que está sendo muito aguardada pela indústria da música foi apresentada em uma apresentação só para investidores. Será uma grande vitória para o Spotify, mas Ek fez questão de dizer que ninguém verá a empresa comemorando com festas e “tocando sinos”, pois o grupo está focado nos desempenhos a longo prazo.

Atualmente, o Spotify possui 71 milhões de assinantes pagantes e 159 milhões de usuários totais, o que gerou US$ 4,99 bilhões em receita e uma perda de US$ 461 milhões em 2017.

Leia na origem

©2019 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?