Matéria de Audio Arkitekts

Será que em tempos de streaming ainda precisamos dos CD’s? Falamos sobre alguns motivos que devemos considerar antes que eles sejam esquecidos de vez

Acredite se quiser, em tempos de streaming, há pessoas que aclamam o “CD” e desejam que ele volte a conquistar os fãs de música. Aqui são cinco motivos pelos quais precisamos resgatar os Cd’s e impedir que eles sejam esquecidos de vez.

Conforme relata Mike Perez para o Audioarkitekts.com, os discos compactos foram o resultado de um esforço colaborativo entre Philips e Sony, em 1982. A intenção era apresentar uma nova forma de ouvir música, e o “CD” ou Compact Disc de Áudio Digital impressionou muita gente por mais de duas décadas.

No entanto, a popularidade dos CDs tem diminuído constantemente desde meados até o final de 2000, quando dispositivos de áudio digital como o iPod, aplicativos de streaming como o Napster e muitas outras plataformas de mídia digital foram lançadas.

Atualmente, segundo a Recording Industry Association of America, as vendas de CDs ainda representam 10% do que era no final dos anos 1990. Como qualquer outra forma de tecnologia, a maneira como a música é entregue ao público evoluiu, transformando a relação entre o artista e seus fãs. Os serviços de streaming de música agora respondem por mais de 85% do mercado de música gravada dos Estados Unidos.

Abaixo confira cinco grandes motivos que podem contribuir para o retorno do CD:

1. DAR MAIOR APOIO AOS ARTISTAS: Para Perez, os artistas são a razão pela qual temos música para ouvir. Além de apresentações ao vivo, os artistas obtêm sua receita principalmente com royalties por unidades vendidas, distribuídas, usadas na mídia ou monetizadas de qualquer forma. Esses royalties são então divididos entre os compositores, editoras, gravadoras e, claro, os próprios artistas. Ou seja, são muitas mãos no pote de biscoitos! Merecidamente, afinal é preciso uma boa equipe para produzir um álbum de sucesso. Só que a maioria dos serviços de streaming paga menos de um centavo por stream de conteúdo do artista. YouTubers de sucesso podem ganhar muito mais do que isso por visualização de seus vídeos.

É por isso que é muito difícil artistas independentes se manterem no mercado. Se você ama um artista e gosta de sua música, comprar seu CD não é apenas uma maneira de apoiá-lo em termos financeiros, mas também de ter uma parte física de seu trabalho que você pode desfrutar com ou sem usar WIFI.

2 – RESGATAR SENTIMENTOS DE NOSTALGIA: Perez explica que a nostalgia pesa muito quando se trata de CDs. Se você nasceu no final dos anos 80, você ouvia música no seu Discman e adorava!

Agora, a razão mais importante pela qual a música tem uma relação direta com a nostalgia é um estudo que tem sido explorado por muitos. Quando uma pessoa ouve uma música específica de seu passado, isso pode desencadear memórias armazenadas no fundo de sua mente inconsciente, mas ainda podem ser recuperadas. A música tende a ativar as partes do cérebro que evocam emoções, então podemos dizer que a música pode trazer benefícios para pessoas que doenças relacionadas a memória ou até resgatar sentimentos que haviam esquecido.

3 – MAIOR QUALIDADE DO SOM: A qualidade do som dos CDs continua sendo bem recebida e respeitada até mesmo pelos mais exigentes ouvintes. Muitos colecionadores de vinil argumentarão que a qualidade de uma prensagem de vinil dos anos 70 ou uma prensagem remasterizada de alta qualidade quase sempre será superior à do CD. No entanto, com o recente culto que o vinil causou nos últimos anos, os preços dos álbuns dispararam conforme o aumento da demanda. No entanto, a vantagem dos CDs é que eles são mais resistentes do que os discos de vinil, sendo mais difíceis de arranhar e não deformam facilmente.

4- PELA VOLTA DAS COLETÂNEAS: Aqui, Perez se lembra das famosas coletâneas de músicas que a gente gravava em CD-R, atualmente chamada de playlists nos serviços de streaming. Ele conta apesar da conveniência, as playlists digitais nunca terão o mesmo impacto que é entregar a alguém um mixtape ou CD feito com carinho, com músicas selecionadas e gravadas para dar de presente a um crush ou a um amigo, coisa que só quem viveu sabe!

5 – CRIAÇÃO DE NOVAS OPORTUNIDADES: Imagine se o CD tivesse a mesma ressonância que o Vinil está tendo com os colecionadores atualmente? Seria um frenesi encontrar títulos vintage dos anos 80 e 90. Os artistas seriam capazes de fazer música novamente sabendo que as pessoas seriam atraídas a comprar seu CD, uma vez que poderia ser um item de colecionador algum dia.

Haveria uma oportunidade para designers gráficos e artistas visuais criarem as inserções e arte da capa. Diferente do que é hoje, as artes vistas nos streaming de música tornou-se algo desvalorizado.

Isso criaria uma oportunidade para que as lojas prosperassem e até começassem a abrir mais lojas físicas de música. Além disso, esse empreendimento também poderia beneficiar empresas que podem estar relutantes em fazer CD players e transportes do formato em alta qualidade devido ao destino incerto da mídia física.

“Para encerrar, só o interesse e o tempo dirão se o CD continua sendo uma relíquia do passado ou se há uma nova aventura que aguarda essa amada e esquecida forma de mídia”, concluiu o autor.

 

Imagem: reprodução

Tags:

Leia na origem

©2021 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?