“É o preço que pagamos para modernizar a empresa”, afirmou Presidente do iHeartMedia em um memorando interno para explicar sobre as demissões em massa.

Na semana passada, o iHeartMedia chocou o mercado musical ao fazer uma série de demissões para substituir força de trabalho humano por tecnologia e inteligência artificial.

Uma fonte da Rolling Stone revelou ao Digital Music News que o número de demissões teria chegado perto de 850. Outra fonte, da Billboard, chamou o movimento de ‘banho de sangue’.

Após a demissão em massa, um memorando interno foi enviado aos funcionários com a nova estrutura organizacional da empresa:

“Haverá algum deslocamento de funcionários – alguns por área geográfica e outros por função – que é o preço que pagamos para modernizar a empresa”, afirmou o memorando assinado pelo CEO e Presidente, Bob Pittman, e pelo Presidente, COO e CFO Rich Bressler.

“A empresa fez investimentos significativos em tecnologia para mudar tudo, de como vende publicidade a como utiliza dados e constrói novos negócios como sua plataforma digital, plataforma de podcast e plataforma de dados – os quais lhe deram uma posição de liderança incontestável no áudio mundial”.

No comunicado, Pittman reiterou a adoção da tecnologia pela empresa, bem como seu benefício para os funcionários: “Agora estamos usando nossos investimentos consideráveis ​​em tecnologia para modernizar nossas operações e infraestrutura, diferenciando-nos ainda mais das empresas de mídia tradicionais; melhorar nossos serviços para nossos consumidores e parceiros de publicidade; e melhorar o ambiente de trabalho para nossos funcionários”.

Foto: Jeffrey Beall CC by 4.0/Reprodução

Tags:

Leia na origem

©2020 MCT - Música, Copyright e Tecnologia.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?